Curso de Serviço Social Funorte e Centro Acadêmico Dandara dos Palmares promoveram neste mês de maio, seminários em comemoração ao dia do Assistente Social.  No evento, os estudantes puderam debater o atual cenário social e político do Brasil, participar do cinema comentado e discutirem sobre o mercado de trabalho do profissional.

O presidente do Centro Acadêmico, Ranielson Alves, explica sobre a proposta desse projeto. “O objetivo do evento é levar aos acadêmicos um viés diferente, uma perspectiva de análise, não somente do Serviço Social da Funorte, mas de outras instituições. O intuito é levar aos estudantes do curso debate sobre esse momento político do país, sobre as influencias da mídia, políticas e das leis na luta do próprio assistente social” diz.

A coordenadora do curso de Serviço Social Funorte, Simone Torres, ressalta que é importante à atuação desse profissional na construção de uma sociedade justa e democrática. “O Assistente Social tem relevante papel dentro da sociedade, pois busca contribuir na garantida dos direitos dos cidadãos, trabalha com as políticas públicas e é importante ator na implementação e execução das mesmas” diz.

O evento contou também com egressos, que falaram sobre desafios do cotidiano de profissionais que já atuam na área. Para o assistente social e egresso da Funorte, Rafael Oliveira Souza, o contato entre os formados e os acadêmicos do curso é importante para fazer a correlação de teorias e práticas. “O mercado de trabalho para assistentes sociais tem se expandido bastante nos últimos anos, graças à diversificação de talentos dos profissionais da área. Se antes eles estavam muito focados na esfera pública, agora há um mundo novo a ser explorado. De uns anos para cá, ficou mais fácil encontrar assistentes sociais nos setores de Recursos Humanos e Responsabilidade, indústrias, trabalho de assessoria e consultoria”, relata.

A egressa da Funorte, Jéssica Andrade, atua no Centro de Atenção Psicossocial de Francisco Sá. Para ela é importante que os estudantes do curso tenham conhecimento do cenário no mercado. “É importante compartilhar experiências, pois é uma maneira de os acadêmicos terem contato com a realidade profissional, sendo relatada por outras pessoas além de seus docentes. É bom estarem de encontro com profissionais que, como dizem, vivem “na ponta”. Até mesmo para tirarem algumas dúvidas e ampliarem sua visão”, afirma.

A acadêmica do quinto período do curso de Serviço Social, Cleonice Alves Rodrigues, participou da mesa de debate sobre política e problemas sociais presentes no país. “Os assuntos discutidos no evento são assuntos polêmicos, bem atuais e dizem respeito diretamente a atuação do serviço social. Vai além da academia. É um evento de extensão que contribui e muito para atuação profissional em sua prática, para aprimorar o atendimento. Assim podemos expandir os nossos horizontes enquanto acadêmicos e profissionais para que possamos ter outro olhar para situação atual e as suas demandas”, ressalta.

Marcus Braz

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *