Foi realizado no dia 01 de outubro, no auditório da Faculdade de Saúde Ibituruna- Fasi, Seminário Integrado de Estágio Supervisionado para estudantes do 6º ao 10º períodos do curso de Fisioterapia Funorte. O evento, que acontece pela segunda vez no semestre, tem o objetivo de compartilhar o relato de experiências dos estágios realizados pelos acadêmicos.

Segundo a coordenadora do curso, Luciane Vieira, “o intuito é fazer com que os alunos troquem suas vivências, que são os relatos de experiências e abordagens em cima de casos clínicos. É um evento importante, pois permite a discussão acadêmica e discussão da reabilitação com o intuito de formarmos profissionais críticos para que eles enxerguem as várias ferramentas que podem ser usadas para atender o paciente”, destacou a coordenadora.

O curso de Fisioterapia, por meio da Clínica Escola de Fisioterapia e Clínica de Reabilitação, no campus Amazonas, realiza atendimentos a diversas pessoas que não tem condições de custear as sessões e, assim, é referencial na promoção de saúde e qualidade de vida da comunidade. Além das clínicas, os estudantes realizam estágios no Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro da Silveira, Hospital Universitário Clemente de Faria, Asilo São Vicente de Paula, Escola Vovó Clarice, Polícia Civil e Estratégias Saúde da Família.

Ionara Almeida é acadêmica do 9º período do curso e estagia no Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro da Silveira. Ela explica qual a sua função no estágio e que importância esta prática tem para sua formação. “No HCMR realizamos atendimentos diversos todas as segundas e quartas-feiras com pacientes em leitos e, no final do estágio, eram realizados grupos de discussão de casos com as preceptoras com temas reexpansão pulmonar, higiene brônquica e avaliação de exames laboratoriais. E esta experiência foi importante para a minha formação, pois ela foi diferente de outros estágios que realizamos antes. Neste, o paciente não chega à clínica, o terapeuta é quem vai ao paciente que, muitas vezes, não está muito bem, está entubado ou não está respondendo e, outras vezes, ele não é colaborativo e temos o desafio de ganhá-lo a cada sessão”, frisou a estudante.

As sessões com pacientes atendidos no campus Amazonas, são agendadas por meio de encaminhamentos do Sistema Único de Saúde – SUS e de outros convênios. Primeiramente, os acadêmicos avaliam os pacientes para depois começarem o tratamento fisioterápico. Ionara destaca a gratidão de poder devolver qualidade de vida a estes pacientes. “A Fisioterapia é importante, pois lidamos com a fragilidade do outro e é extremamente gratificante poder devolver uma nova chance para um paciente de se movimentar, levantar e ter qualidade de vida. A comunidade é beneficiada porque, além de devolver qualidade de vida e movimento, trabalhamos com o psicológico, então, conseguimos também devolver a autoestima e, no caso da Fisioterapia Hospitalar, é possível diminuir o tempo de internação do paciente através de nosso trabalho”, ressalta.

Durante os estágios, os acadêmicos atendem especialidades como Fisioterapia em Pediatria, em Geriatria, em UTI, em ESF’s, na clínica da Dor, em Dermatofuncional, em Neurologia, Cardio respiratória vascular, em Uroginecologia e Obstetrícia, Fisioterapia hospitalar, Terapia Manual, em Reumatologia, em Oncologia, em Ortotraumatologia, Fisioterapia do Trabalho e Fisioterapia em Ortopedia.

Interessados em agendamento de sessões podem entrar em contato pelo telefone (38) 2101-9685 ou no endereço: Av. Plínio Ribeiro, 539 – Jardim Brasil, Montes Claros – MG.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *