Estamos nos aproximando de um período decisivo na vida de muitos estudantes. Nas próximas semanas acontecerão provas como Enem, Enade e diversos vestibulares em instituições de todo o Brasil. É importante que o aluno lembre-se de reservar um tempo para fazer algo relaxante, pois isso, ajuda no seu desempenho e contribui na diminuição do estresse.

Segundo a psicóloga e professora da FASI, Aldelúcia de Castro Souza Medeiros, os alunos nessas horas de ansiedade pré-prova devem se lembrar de que já fizeram outras provas anteriormente e que se preparam como puderam, sem sentimentos de culpa ou cobranças. “A pressão que o aluno coloca em si próprio pode colaborar para o famoso “deu branco”, já que a o aluno está com a sensação de que não vai se lembrar de nada”, afirma.

A psicóloga ainda dá algumas dicas para relaxar a tensão. “Para tranquilizar use a respiração diafragmática, posicione-se de forma confortável sentado ou deitado, coloque a mão sobre o abdômen (barriga), feche os olhos e concentre-se na sua respiração, inspirando o ar de forma lenta sem deixar elevar o peitoral, deixe movimentar o abdômen (enchendo ao inspirar e esvaziando ao expirar), pelo menos cinco vezes ou até se sentir mais calmo”, ensina Aldelúcia.

Quanto mais perto da véspera da prova, maior fica a ansiedades dos alunos, Aldelúcia de Castro comenta sobre isso e o que os familiares devem fazer. “Na véspera das provas mantenha uma alimentação como de costume, evite lugares com aglomeração de pessoas para não contrair doenças, deve se manter o sono regular, dormir na hora que está acostumado. Para os pais e amigos é importante que utilizem expressões como: faça o melhor que puder, acredite em si e faça as questões com ânimo. Jamais dizeres que remetam a resultados, pois resultado é consequência de vários fatores”, aconselha.

A professora ainda fala como o profissional da área de psicologia pode ajudar. “O profissional pode ajudar os candidatos com transtornos de ansiedade já diagnosticados, ou com outros transtornos psicoemocionais, bem como ensinar técnicas de controle de pensamentos disfuncionais que prejudicam o desempenho nestes momentos de provas, dentre outras técnicas para controles de ansiedade e crises de pânico.” finaliza a psicóloga.

 Beatriz Davino

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *