(38) 2101-9292
(38) 98407-1291

Pacientes do HC recebem fraldas


Acadêmicos do 8° período de Medicina Funorte promoveram gincana para ação e entrega de fraldas a pacientes e colaboradores do Hospital das Clínicas Dr. Mário Ribeiro da Silveira. A ação foi na última sexta-feira, 5 de julho.

Elquia Prado, assistente social do Hospital das Clínicas Mário Ribeiro da Silveira, relata que os acadêmicos do curso de Medicina fizeram um trabalho de arrecadação em uma gincana para contribuir com algumas comunidades e o hospital foi escolhido para receber os itens arrecadados. “Selecionamos alguns colaboradores e pacientes que precisam dessa contribuição, para que pudessem recebê-la”, comentou a assistente social.

Katiane de Freitas, médica radiologista e professora do Curso de Medicina, explica a dinâmica da gincana. "É um projeto extra curricular e voluntário, desenvolvido entre os alunos do 8º período de Medicina da Funorte, organizados em equipes que são estimuladas a arrecadar diversos itens destinados a famílias em estado de vulnerabilidade social em determinados bairros e instituições de assistência social em Montes Claros. Essa é a terceira edição do projeto. É tão contagiante e produz um envolvimento tão intenso dos estudantes que, ao final do processo, cria-se uma verdadeira corrente do Bem, envolvendo não só os colegas de turma, mas também seus familiares, amigos, colaboradores, professores. É gratificante saber que a Funorte estará entregando à sociedade não apenas profissionais de excelência técnica, mas indivíduos cujo alcance da assistência médica transcende os limites do corpo físico e enxerga o paciente em seu contexto social, com suas vulnerabilidades, emoções e demandas de ser integral”, garante.

Vanilza Barbora de Jesus, dona de casa e que foi uma das pacientes a receber as fraldas, relata como se sentiu. “Estou muito feliz com esta ajuda, pois não tenho condições de trabalhar, estou com meu filho internado, agradeço a todos os acadêmicos e professores pela contribuição”.

Rafael Rocha Gonçalves, acadêmico do 8º período, fala sobre o evento. “Participar dessa ação solidária com meus colegas e amigos foi de imensa satisfação! Ser solidário, humano, deve fazer parte não só da grade curricular de qualquer curso de graduação, mas acima de tudo, de nossos princípios. Foi um pontapé inicial para que quando médicos, podermos olhar o paciente como um todo, prestar uma assistência à saúde de forma equânime e integral”, finaliza. 

 

  


Publicada em: 08/07/2019
Tags: