Parcerias:

(38) 2101-9494
(38) 98407-1291

Egressa de Medicina Veterinária faz sucesso em Dubai

.

 
De Cachoeira do Pajeú (BA) para Dubai. Após concluir o curso de Medicina Veterinária pelas Faculdades Funorte, Livia Pinheiro Martins Guedes, de 27 anos, conseguiu firmar carreira em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos onde trabalha em uma clínica especializada em felinos. A egressa que reside fora do país há dois anos, se especializou em várias áreas relacionadas à felinos e conta como foi a jornada acadêmica e profissional.  

Lívia Guedes formou em 2018 e atualmente é especialista em atendimento de felinos em uma clínica chamada The Cat Vet em Dubai. Antes de ingressar no mercado internacional, a egressa fez diversos cursos de aperfeiçoamento: curso de cirurgia em felinos pela Universidade de Sidney-AUS e odontologia veterinária pela Anclivepa-SP.

“Não foi fácil trabalhar na minha área aqui. Vim para cá sem poder exercer minha profissão, mas tudo veio com tempo e muita persistência. Inicialmente o país fechou muitas portas, porém abriu inúmeras também, hoje sou orgulhosa de morar aqui e feliz”, conta Livia.  

A decisão de morar em outro país veio de um namoro de sete anos. O então namorado de Lívia, que hoje é seu marido, recebeu uma proposta de trabalho em Dubai e se mudou. Logo depois a veterinária também foi.  

Neste ano, a egressa pretende iniciar uma pós-graduação e pensa em lecionar na área. Durante o curso, que ela define como ‘difícil, exaustivo e gratificante’, a veterinária se encantou pela cirurgia e foi até monitora, podendo compartilhar conhecimento com os demais acadêmicos e aprender com colegas e professores.  

“Levo para vida todas as disciplinas e professores envolvendo clínica e cirurgia de pequenos animais. A professora Amanda Lacerda foi a que mais me marcou e que inclusive construímos uma amizade – através dela despertei todo meu amor aos felinos, e ao fato de olhá-los de outra forma. Minha jornada não foi nada fácil, foram inúmeros desafios, mas cada conquista e aprendizado acumula sucesso pouco a pouco”, ressalta Livia Guedes.  

Em 10 anos, Livia se ver ainda mais qualificada, com uma extensa carga de experiência doutora na área que atua.

“O profissional diferenciado para mim é aquele que todo mundo deveria ser, principalmente na minha profissão que trabalhamos com vidas. É o profissional dedicado, estudioso e preocupado em obter sempre bons resultados, e sem medo de falhar, o que eventualmente vai acontecer e servir como aprendizado”, destaca.  

Segundo a egressa, em Dubai, a valorização do veterinário é “linda”, com boa remuneração e reconhecimento do trabalho exercido. Mesmo estabilizada e feliz no exterior, a egressa sente falta de casa, do povo brasileiro.  

“Nós somos um país riquíssimo, nosso povo é inteligente e somos conhecidos por sermos excelentes em solucionar de problemas e trazer ideias. Além de trabalharmos duro para entregar nossas metas. Nossa cultura é linda, e eu sou muito orgulhosa de ser brasileira”.  

CONSELHO

“Não desista”, essa é a principal frase que Livia deixa para aqueles que estão cursando Medicina Veterinária ou pretendem ingressar no curso.  

“Seja persistente e cuide da sua saúde emocional, a gente sabe o quanto pode ser desgastante psicologicamente, pois nossa jornada, desde o primeiro dia de aula até o paciente de ontem que não te deixou dormir”.

Outra dica é fazer curso de inglês. Para Livia isso pode ser o diferencial, pois podem surgir inúmeras oportunidades, principalmente por causa do enorme campo de atuação que o curso oferece.  

“Nem só por isso, a quantidade de material e pesquisas em inglês que pode nos ajudar é muito grande,” pondera.  

PANDEMIA  

A pandemia do novo coronavírus é de nível mundial e afetou de diferentes formas pessoas e profissões. Nos Emirados Árabes não foi diferente - apesar das mais 1.027 mortes devido a doença (de acordo com o mapa da Covid-19 mundial), o país é o único que disponibilizou vacina contra o vírus para toda população, sem restrição de faixa etária, como está ocorrendo no Brasil.  

A veterinária Livia já foi imunizada com as duas doses da vacina e se sente mais aliviada.  

"A pandemia do coronavírus provou que com a tecnologia não existe fronteiras. Veio para provar que na nossa profissão nós podemos trabalhar a distância e em casa sim. Como? Emitindo laudos, dando consultorias e compartilhando conhecimento", explica a egressa.
 

Publicada em: 01/03/2021
572 Visualizações
Tags: