Parcerias:

(38) 2101-9494
(38) 98407-1291

Acadêmicos de Direito criam site para pacientes com câncer


  

 

  

Estudantes do curso da Escola de Direito Funorte criaram um site para divulgação dos direitos dos pacientes com câncer. O projeto faz parte do trabalho de extensão Valorização da Pessoa com Câncer e foi desenvolvido pelos acadêmicos do 10º período. O site  traz informações relacionadas a direitos que muitos desconhecem como : saque fgts, isenção de imposto, quitação de financiamento da casa própria, isenção de IPI na compra de veículo entre outros.

A coordenadora do curso de Direito da Funorte, professora mestre Maria Fernanda Soares Fonseca, relata: “Esse é o projeto de extensão de valorização à pessoa com câncer. Foi, inicialmente, desenvolvido em parceria com o Núcleo de Prática Jurídica da Funorte, junto com a minha disciplina de prática, e estágio supervisionado quatro, prática empresarial, tributária, administrativa e previdenciária”.

Ainda segundo Maria Fernanda, a partir desse ano, a disciplina de Seguridade Social, Janaína Castro, também passou a integrar a realização desse projeto e também participa do atendimento dos pacientes que são encaminhados pelos hospitais para o Núcleo de Prática Jurídica.

Dentro do projeto, segundo a coordenadora, os alunos semestralmente desenvolvem uma cartilha que é distribuída aos pacientes com câncer, o que não pode ser feito este semestre, por conta do isolamento social. Mas pensando, nisso e diante da pandemia, os estudantes do 10º período demonstraram engajamento e solidariedade criando um meio eletrônico para levar informação aos que necessitam saber de seus direitos.

“A sensibilização dos alunos é de encantar, nos tranquiliza saber que estamos formando alunos conscientes da sua missão na transformação social através de suas ações e de seus estudos em sala de aula. Ademais, na quarta-feira passada os alunos dos décimos períodos, matutino e noturno, foram pessoalmente ao Dilson Godinho, acompanhados pela professora Janaína, levar doações que eles arrecadaram, entre eles, aos pacientes”, recorda.

A acadêmica de Direito Fernanda Mota conta que: “A ideia surgiu através de um grupo de alunos no whatsapp, onde resolvemos mudar a ideia de ser "apenas" um trabalho de cartilhas, e de fato levar informação através de um canal na internet onde é o acesso é amplo. Em meio a pandemia, não iríamos ter como distribuir todas essas cartilhas então resolvemos criar o site para assim ter mais acesso de todos”.

A estudante disse ainda que o site foi criado por ela e outros quatro alunos: Cleide Veloso, Thaisa Canabrava, Ione Medeiros que trabalha na Secretaria de Saúde e Welesson Andrade.  “O site foi bem aceito pelos funcionários do Dilson Godinho e ainda vamos divulgar amplamente, assim que estiver totalmente pronto”, frisa.

A discente Fernanda Mota relatou também que em meio a tantas incertezas do presente, é preciso contribuir para levar o mínimo de conforto para alguém que sofre de câncer. “O valor emocional de uma pessoa que passa por esse momento é imensurável assim como o financeiro. Eu defendo o SUS, defendo por saber que ele funciona com a informação correta. E, é por isso que nós acadêmicos do curso da Escola de Direito Funorte estamos aqui, para trazer a ferramenta certa, no caso a Lei. O projeto ajuda a indicar qual tipo de benefício ela tem o direito de receber”.

Projeto também leva oficinas e palestras a instituições parceiras da Funorte

  

Projeto de valorização à pessoa com câncer 

 

Desde a realização do projeto, o curso de Direito já realizou várias atividades. “A ideia inicial era fazer oficinas para os pacientes com câncer, que fazem tratamento, e no ano passado conseguimos realizar as oficinas presenciais. Realizamos oficinas ano passado (2019) na Fundação Sara e na Defensoria Pública. Em março deste ano, tivemos palestra com o defensor público da união Doutor Rodrigo Braz. Nas palestras estiveram presentes a Fundação Sara, o Hospital Dilson Godinho, a Casa Santa Bernadete, isso em fevereiro”, contou a coordenadora

 “Conhecimento também é vida. Então, a gente seguiu no semestre passado, realizando as cartilhas de direito dos pacientes com câncer. Nesse semestre, convidamos a equipe técnica do Hospital Dilson Godinho: psicólogas, assistentes sociais e a nutricionista, para, durante a nossa sala de aula, on-line, via meet, assistir as apresentações. Então, o décimo período matutino, forma muito criativa, para além de pensar na cartilha papel, desenvolveram esse site”, enfatizou.

Com um clique, o usuário pode acessar todos os seus direitos, disparou Maria Fernanda. “As informações estão lá dispostas, pra que quando acabar o isolamento social, a gente possa seguir em frente com esse projeto que é tão importante e que impacta diretamente na vida das pessoas. É de grande relevância para toda a comunidade jurídica, comunidade geral e acadêmica ter ciência desse site, dessa ideia dos alunos que mesmo diante da pandemia, a Escola de Direito continua se movimentando, proporcionando eventos de extensão, ainda que, de forma online, mas visando o bem-estar da sociedade”.

Confira o conteúdo da cartilha e outras informaçoes no site https://cancerdireitoecidadania.blogspot.com/?m=1


Publicada em: 16/11/2020
166 Visualizações
Tags: