Parcerias:

(38) 2101-9292
(38) 98407-1291

Acadêmica de Fisioterapia fala sobre projeto de TCC premiado e planos futuros


A montes-clarense Maria dos Reis Araújo Pereira, 27 anos, é acadêmica do curso de Fisioterapia das Faculdades Funorte e trabalha atualmente como auxiliar de docente no ensino infantil em uma escola para crianças com Síndrome de Down. Ela foi uma das vencedoras do prêmio inovar TCC, apresentando pesquisa cujo tema foi: “Desenvolvimento motor em diferentes Down”.

Maria relata como foi seus desafios até conquistar o prêmio. “Há muitas dificuldades para chegar ao final de uma pesquisa efetiva, porém é uma experiência enriquecedora. Para ter um projeto de qualidade é preciso ter um material e conteúdo consistente e ir atrás de boas fontes de pesquisa que contribuem para o nosso conhecimento pessoal e do projeto. Como nossa coleta de dados baseou-se em crianças foi maravilhoso porque elas são pequenas riquezas que mesmo em momentos difíceis tornavam nossos dias incríveis”.

Ela ainda afirma que: “não irei parar por aqui, quero buscar mais e levar mais informação e tentar mudar a realidade da nossa população Down. Pretendo realizar novas pesquisas com o mesmo segmento. Nesse ano de 2020, já pretendo colocar em prática os resultados, buscando novos tratamentos, tendo em vista que o conhecimento não pode parar. Quero que grande parte das pessoas tenham conhecimento sobre o estudo e os resultados positivos do meu trabalho”.

As inspirações para construção da linha de pesquisa, segundo a acadêmica, deu-se no decorrer do curso. “Tive a oportunidade de trabalhar na Fundação Clarice Albuquerque - Vovó Clarice, um lugar cheio de amor. O trabalho realizado em parceria com a Funorte definiu os rumos de minha profissão e pesquisa, além de ter sido fundamental para escolha da especialização que farei”.

Segundo ela, o reconhecimento da Funorte foi um incentivo indescritível para a continuação do estudo. “Consegui dar um retorno positivo para os pais que confiaram seus filhos para gerar essa pesquisa e isso é muito importante, além disso, o projeto traz motivação para outros acadêmicos realizarem novas e boas pesquisas no segmento para gerar melhorias de vida e desenvolvimento para população”.

A universitária fala sobre a escolha pelo curso de fisioterapia. “Durante os estágios na graduação de Educação Física, tive oportunidade de conhecer o trabalho de um fisioterapeuta na hidroterapia. Na mesma época, tive uma grave fratura na coluna, com a descoberta de um tumor e, após uma cirurgia, pesquisei sobre os possíveis tratamentos que eu poderia precisar. Me apaixonei pela fisioterapia e seus recursos. Percebi que Deus estava me dando um outro caminho de vida e a oportunidade de ser uma profissional movida pelo ‘Amar ao próximo como a ti mesmo’ e cuidar de alguém como eu gostaria de ser cuidada e fazer a diferença na vida principalmente dos menos favorecidos financeiramente”.

Maria ainda compartilha dicas para quem sonha ingressar na instituição. “Sem dúvidas a Funorte tem um ótimo quadro de funcionários e professores. Os docentes são dedicados e têm o intuito de formarem bons profissionais, não apenas em questão de conhecimento, mas também em respeito em relação ao ser humano”.

Para quem sonha com a graduação em Fisioterapia, a acadêmica afirma que o segredo é a dedicação, ter sede de conhecimento e o amor é primordial na profissão. “O aluno necessita ter um olhar diferenciado, gostar de contato com pessoas e ter consciência e sensibilidade para saber que não tratamos somente patologias, precisamos “ser mais” para nossos pacientes, buscando sempre informação e atualizações para oferecer o melhor”.  

 

Prêmio Inovar TCC

O Prêmio Inovar TCC é uma idealização do Centro de Pesquisa e da Diretoria Acadêmica da Plataforma Norte que seleciona, semestralmente, os melhores Trabalhos de Conclusão de Curso das Faculdades Funorte e Fasi, sob a perspectiva da promoção de impacto social. Dentre os objetivos da premiação, está o reconhecimento do trabalho acadêmico e do professor orientador no desenvolvimento de pesquisas que se aproximam das necessidades da comunidade. A minissérie “Protagonistas” é a culminância do Prêmio Inovar TCC, em que os professores e acadêmicos vencedores têm o protagonismo de seu projeto de pesquisa, evidenciado por meio de uma produção cinematográfica. Para ser premiado, o trabalho precisam conter três características: impacto social e/ou científico, qualidade metodológica aceitável no desenvolvimento de pesquisa científica e referencial teórico nacional e internacional.

 Marden Silvestre


Publicada em: 15/01/2020
Tags: