Acadêmicos do curso de Medicina Veterinária Funorte participaram de palestras com foco em pequenos e grandes animais. Como parte da programação da Semana Integrada de Atividades Acadêmico-Profissionais- Siap 2017, foram ministradas discussões com os temas: “Claudicação em Equinos: diagnóstico, tratamento e reabilitação” e “Leishmaniose visceral canina: o papel do laboratório veterinário no diagnóstico”.

Segundo o coordenador do curso, Daniel Ananias de Assis Pires, o objetivo da atividade foi trazer aprimoramento à formação dos acadêmicos. “Fizemos algumas pesquisas e, com base no interesse de nossos acadêmicos, trouxemos palestras relacionadas à claudicação em equinos e formas de como diagnosticar e tratar animais para que tenham um bom desempenho, principalmente animais de competições. E a segunda abordagem é sobre uma doença que, infelizmente, atinge muitos cães da nossa região, que é a Leishmaniose”, frisou o docente.

Marcela Becattini Miranda de Sá, médica veterinária e especialista em Patologia clínica, ministrou palestra sobre Leishmaniose. Segundo ela, “este é um tema bastante relevante para ser discutido. Hoje, há muita dificuldade de diagnosticar um cão com a doença através de exames físicos, então o apoio do laboratório conta muito para poder identificar e tratar a doença. Existem muitos casos em que os animais, infelizmente são sacrificados e, este é um assunto muito polêmico e que causa opiniões divergentes até mesmo entre profissionais da área. Então, é importante falar desta doença, das formas de identificar e tratar e entender que o laboratório é essencial para este diagnóstico”, destacou a palestrante.

Para a acadêmica do 3º período do curso, Mara Núbia da Silva Alves, a Siap é uma oportunidade para os estudantes buscarem novos conhecimentos. “Os minicursos e palestras são de suma importância para podermos adquirir novos conhecimentos, uma vez que, são debatidos temas relevantes através de profissionais com uma excelente formação e conhecimento aprofundado, que discutem, de forma mais clara e permite um melhor aprendizado”, concluiu a aluna.

Greiciely Rodrigues

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *