A Funorte do Campus Amazonas recebeu representantes do Ministério da Educação (MEC) entre os dias 22 e 23 de junho para a aprovação do curso de Tecnologia em Radiologia. O órgão autorizou o funcionamento do curso avaliando com nota 4 em uma escala que varia de 1 a 5.

Dentro dos critérios do MEC são avaliados a estrutura, o corpo docente, os programas de extensão, iniciação científica e estágio que são oferecidos para os alunos do curso.

Segundo a coordenadora do curso de Tecnologia em Radiologia, a professora mestre Laura Adriana Ribeiro Lopes, o corpo docente foi avaliado com excelência pelo MEC, já que a equipe é formada por docentes que são doutores e mestres.

“O quadro docente formado por mestres e doutores devidamente habilitados para trabalhar as disciplinas diversas contempladas no projeto pedagógico foi avaliado com a nota 5”, ressalta Laura que completa: “Montes Claros é uma referência para macrorregião em atendimento da saúde e, por esse motivo, os hospitais da cidade  buscaram recursos para ampliar o atendimento e,  paralelo a isso,  o número de clínicas de diagnóstico por imagem cresceram consideravelmente”.

“O diagnóstico por imagem se tornou uma ferramenta importante porque um diagnóstico precoce e prefeito impactam diretamente com o processo de assistência que é dado ao paciente. A Funorte identificou essa demanda e a importância de formar profissionais para operar os equipamentos e contribuir no processo de assistência ao paciente”, exemplifica a coordenadora.

O curso de Tecnologia em Radiologia tem duração de três anos para a formação e o principal objetivo é capacitar profissionais de nível superior para operar em tecnologias de diagnóstico por imagem tais como: Raios-X, mamografia, tomografia, ressonância magnética, Densitometria ósseo, dentre outros, além da gestão a serviços de diagnóstico bem como o tratamento de qualidade das imagens de radiologia.

A diretora administrativa do campus Amazonas e Hospital das Clínicas Mário Ribeiro da Silveira, Luciana Santana, parabeniza a equipe administrativa e pedagógica do Campus, além do Hospital das Clínicas Mario Ribeiro da Silveira. Para ela, o curso significa um ganho não só para a faculdade, mas também para a comunidade.

“Esse curso vai atender uma gama de muitos profissionais que já atuam na área que terão a oportunidade de se qualificarem ainda mais, é um ganho para toda a região do Norte de Minas e a comunidade que será beneficiada com profissionais ainda mais qualificados. Fomos vitoriosos no resultado sendo autorizados com nota de excelência no curso”, conclui Luciana.

Gabriele Santos

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *