Realizada na última segunda-feira, 24, a oficina “Um novo instrumental de anamnese” reuniu professores do curso de Medicina para capacitá-los na aplicação de um novo instrumental de anamnese que tenha como foco de atuação do médico, o paciente e não a doença.

O professor orientador, Willandell Neves Fernandes Rocha, atualmente trabalha na Funorte com o PAP e abordou o modelo de consulta médica centrado na pessoa, estruturação pela metodologia Calgary Cambridge e também o modelo de registro orientado por problemas, chamado ReSOAP. “Com certeza esse bate-papo e troca de ideias vai contribuir muito, direcionando os professores para essas mudanças da grade e solidificando o conhecimento”, afirma Willandell.

Participaram profissionais, médicos, professores do curso de diversas áreas como, internato e ambulatório. “Para alguns tem sido novidade, então isso ajuda a aliar-se com as diretrizes do Ministério da Educação. As mudanças vão ajudar no crescimento dos estudantes e da instituição”, concluiu o professor orientador.

O objetivo das oficinas, propostas pela coordenação do curso, é orientar os docentes na adequação curricular da graduação às diretrizes nacionais do MEC. A programação se estende até o mês de outubro, sendo tema da próxima oficina, o “Desenvolvimento docente em laboratório de simulação realística.”

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *