Na última sexta feira (30), o Ímpar – Escola de Criança realizou o Luau Tropical, que já é uma tradição. A festa ocorre há sete anos e de acordo os colaboradores, é um dos momentos mais aguardados pelos alunos, pois durante o evento, as crianças participam de diversas atividades. No evento deste ano, as crianças puderam desfrutar de salão de beleza, concursos de dança e piada, festival de música, boi mecânico, campeonato de aviões de papel, caça ao tesouro, cama elástica, danceteria e tirolesa. Além das atividades, foram servidos aos alunos coquetéis de maracujá, uva e morango, doces como brigadeiros e bombons, salgados, frutas tropicais, sanduíches, bolos, dentre outras guloseimas.

Para a diretora Fernanda Tavares, o objetivo do Luau não é só diversão: “proporcionamos um momento mais livre, pois a rotina de estudos requer muito compromisso. Nós precisamos deste momento de lazer para deixar as crianças mais à vontade. Além da recreação, temos que promover este conceito de limite e respeito pelo outro. As ações são direcionadas e durante o tempo que elas passam aqui, os maiores ajudam a cuidar dos menores, o que ajuda a desenvolver a autonomia desde a infância”, afirma a diretora que ainda completa: “é um momento de promover para os alunos atividades lúdicas que promovem a interação. Despertamos nos alunos o espírito de coletividade, além de trabalharmos a autonomia das crianças, já que eles ficam aqui durante toda a noite sem os pais”, diz.

Para o professor de Música, Saulo Alves, o evento estimula a participação das crianças. “O luau é a culminância de todas as atividades e projetos desenvolvidos durante o ano. Hoje, além das brincadeiras, estamos trabalhando a sensibilização dos alunos, já que para eles, este é o melhor evento do ano”.

A empresária Soraya Alves destaca que a sua filha ama a escola, além disso, fala sobre a importância de eventos como o luau na formação: “É um projeto muito interessante e importante, pois envolvem as famílias dos alunos. As crianças interagem e tornam-se mais companheiras umas das outras”, pondera.

O evento também conta com a participação dos educadores que contribuem de maneira significativa para que tudo ocorra dentro do planejado. Para a professora Katyuska Alessandra: “o Luau é momento de diversão, em que todas as salas participam e todos brincam entre eles. Dá pra perceber que eles têm o prazer de participar das atividades, enfim, é um acontecimento único e eu amo participar”, concluiu.

 

Gabriel Mota

 

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *