O grupo de pesquisa em Psicologia Escolar e Educação Inclusiva Funorte promoveu nesta quarta-feira, 10 de abril, no auditório da Fasi, palestra para elucidar a importância da oratória na vida profissional.

A oratória é mais do que uma arte para falar em público, é uma ferramenta de informar, influenciar ouvintes, espectadores e telespectadores, é um conjunto de técnicas que visam ao ato de falar em público mais adequado. O professor e coordenador do grupo, Maircon Araújo, reforça o objetivo do evento. “Este encontro tem como objetivo oportunizar aos membros do grupo de pesquisa e a comunidade acadêmica o acesso às informações e reflexões sobre a importância da oratória para o desenvolvimento profissional, visto que um dos propósitos do grupo é trabalhar o crescimento acadêmico na área da Psicologia”, assegura.

A acadêmica e integrante do grupo de pesquisa, Ketlei Dayane Gomes de Sá, fala sobre a escolha do tema. “O grupo já existe há um ano, queríamos um tema relevante e que estivesse de acordo com a ideia central das nossas pesquisas ‘Psicologia Escolar e Educação Inclusiva’. Na área profissional ou estudantil, somos testados quanto às nossas habilidades de oratória desde cedo em trabalhos de grupo, seminários e até o Trabalho de Conclusão de Curso”, ressalta.

O palestrante convidado, Rodrualdo Vartan Silveira, explicou sobre relevância da Comunicação Pessoal. “Hoje em dia, o bom comunicador já sai na frente onde quer que seja, é sempre um bom ouvinte que, na hora certa consegue passar aquela informação que o outro lado da conversa gostaria de escutar, seja conteúdo ou algo que resolva seu problema. Na vida profissional ou pessoal a comunicação é uma ferramenta que te permite socializar e se aproximar das pessoas”, finaliza.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *