Espaço apresenta cursos de graduação e pós e os jornais Hoje em Dia e O NORTE

O estande da Funorte na Expomontes 2018 recebeu um grande número de visitantes desde o primeiro dia da exposição agropecuária. Na estrutura são divulgados os mais de 30 cursos de graduação da instituição, além dos de pós-graduação.

Além disso, são distribuídos brindes e, no local, os interessados podem fazer inscrições gratuitas para o próximo vestibular, que acontece em 22 de julho no campus São Luís Funorte.

A novidade neste ano é que a faculdade divide o espaço com jornais Hoje em Dia e O NORTE, do grupo.

De acordo com a coordenadora de Assessoria de Comunicação e Marketing da Funorte, Lucilene Porto, a Funorte está no parque de exposição por mais um ano, contribuindo para o crescimento regional da cidade.

“A exposição é um momento em que trazemos para dentro da feira os nossos cursos superiores. Este ano, em especial, o de Estética e Cosmética, Fisioterapia e Jornalismo, que oferecem aos visitantes diversos serviços, como massagem e embelezamento. Os alunos de Jornalismo fazem ampla cobertura da feira”, destaca Lucilene.

A exposição termina amanhã. Quem passar pelo estande poderá fazer uma foto gratuita no caleidoscópio.

Investimento em estandes

A Sociedade Rural não se abateu diante de tantos obstáculos para realizar a Expomontes e investiu 22,5% a mais em estandes nesta edição em comparação com a mesma quantidade do ano passado.

A aposta era a de que levar um produto ou montar um estande em uma das maiores feiras agropecuárias do país é um oportunidade de alavancar as vendas ou iniciar um negócio em um mercado cada vez mais voraz, sobretudo, para áreas que requerem atenção, inovação e planejamento.

Segundo o supervisor comercial, Gabriel Pimenta, antes eram comercializados 80 espaços. “Agora são 98 unidades, incluindo a agricultura familiar. Conseguimos aumentar a oferta, definimos uma tabela com valores por metro quadrado (Ouro, prata e bronze), mapeamos o Parque de Exposições João Alencar Athayde e iniciamos a setorização”, explica Pimenta.

Para fazer essas mudanças, diz, foram feitas pesquisas, troca de ideias com os clientes, readaptações dos negócios. “Este é o primeiro passo para um trabalho que coloca a Expomontes à frente das feiras mineiras”, afirma Pimenta.

A setorização é um ponto determinante no resultado final, pois impacta diretamente no faturamento.

“O público, ao entrar pelo portão principal, percebe duas mudanças: a mini-fazenda ocupa outro espaço, à esquerda de quem entra. O local é cheio de árvores e propício para a atividade. O Banzé, que completou 50 anos, tem a Vila de Montes Claros, contando a história da cidade e do grupo, que fez e faz história, divulgando a nossa gente e a nossa arte”, descreve o supervisor.

Fonte: Leo Queiroz

http://onorte.net

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *