Associação da categoria vai oferecer amparo aos mais de mil trabalhadores que atuam nas cidades da região

Fundada há apenas duas semanas, a Associação dos Farmacêuticos do Norte de Minas (Asfarnor) foi implantada em Montes Claros com intuito de aprimorar o conhecimento técnico-científico dos profissionais do ramo em busca de parcerias com organizações e empresários.

Atualmente o Norte de Minas possui cerca de mil farmacêuticos inscritos no Conselho Regional de Farmácia de Minas Gerais, sendo que o âmbito de trabalho do profissional é bastante amplo, podendo conter pelo menos 75 áreas de atuação.

A Asfarnor surgiu a partir do ideal de um grupo de farmacêuticos na busca por soluções para as reais necessidades do exercício da profissão em todo o Norte de Minas.

“A criação da Asfarnor foi pensada em prol do interesse coletivo da classe, principalmente dos que estão em cidades do interior. Queremos proporcionar cursos de capacitação, trazer o que há de mais novo em tecnologia farmacêutica, oportunizando acesso dos mais variáveis setores”, pontua Marone Quadros Antunes, presidente da entidade e coordenadora adjunta do curso de farmácia da Funorte.

Qualquer farmacêutico pode se associar, basta manifestar interesse pela página do Facebook da Asfarnor.

 

NECESSIDADE

O farmacêutico é aquele que trabalha com a promoção e recuperação da população. É um dos profissionais mais acessíveis. A representante do Conselho Regional de Farmácia de Minas Gerais e também coordenadora do curso de farmácia das Faculdades Funorte Cléia Prado, ressalta que a implantação da Asfarnor possibilitará o aprimoramento no atendimento farmacêutico e irá promover novos serviços.

“O trabalho coletivo sem dúvida favorece os profissionais e a sociedade em geral e assim contribuímos para os serviços de saúde com mais qualidade, a nossa região merece”, destaca.

 

FUTURO

Montes Claros em 2018 será polo do Curso Nacional de Capacitação em Serviços com o tema “Cuidado Farmacêutico pelo SUS” – o evento está sendo organizado pela Asfanor com apoio do Conselho de Farmácia de Minas Gerais.

Cristine Antonini

Jornal O Norte

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *