• Illustration of fake news concept

Com a popularização, difusão, além da evolução da comunicação via internet, a circulação de notícias propagou de forma extremamente veloz. Embora este quadro seja extremamente positivo, existem algumas questões controversas, uma delas é que nem sempre essas informações são verdadeiras, já que não há fiscalização e, quando há, nem sempre é efetiva.

Fake news é uma expressão em inglês usada para classificar uma notícia falsa. Com a expansão das redes sociais ela ficou bastante conhecida, ganhando maior alcance, velocidade, profundidade e abrangência do que as notícias verdadeiras.  Você sabe como identificá-las?

A professora do curso de Jornalismo, Funorte, Maria Fernanda Ruas Abreu Marques Moura, mostra como é possível identificar uma notícia falsa. “O primeiro passo é verificar se o site é verdadeiro, se a notícia tem data, desconfie de notícias bombásticas e não confie em links compartilhados nas redes sociais. Sempre ter como fonte sites confiáveis e oficiais”, explica.

O período eleitoral que estamos passando, favorece o aumento da quantidade destas notícias. Sobre esta questão Maria Fernanda alerta que: “estas eleições estão sendo marcadas por fake news. a Justiça Eleitoral tem divulgado notas alertando a população do perigo destas notícias. Elas podem ser cruciais na decisão do voto. Podemos verificar que muitas pessoas, baseadas em informações ilegítimas, defendem candidatos e acusam outros”.

Espalhar notícias falsas pode trazer prejuízos ao ofendido e consequências judiciais para quem produz e espalha as fake news.  Advogado e professor do curso de Direito da Funorte, André Freire Galvão, ressalta a importância de não replicar estas informações. “A fake news que cause embaraço, atacando sua honra e personalidade, ou aquela notícia que desmereça injustamente a honra objetiva de uma empresa, organização, pode gerar uma ação cível buscando reparação (indenização por danos morais, danos à imagem) e remoção do material de circulação”. André ainda completa que: “no caso das fake news que tenham conteúdo apto a causar injúria, difamação ou calúnia, tratando-se de figuras já previstas no código penal, as punições previstas por este crime podem ser aplicadas, ou seja, detenção e multa”, finaliza.

Cassiano Veloso

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *