Trabalhar em hospitais, clínicas e laboratórios são algumas das oportunidades oferecidas pelo mercado de trabalho para a área da Biomedicina. A maioria dos profissionais trabalha em laboratórios de análises clínicas e diagnóstico por imagem, já outros optam por seguir carreira acadêmica.

Alex Silva Soares, 31 anos, gradou-se em Biomedicina pela Funorte em dezembro de 2014, além disso, possui Bacharel em Análises clínicas e especialização em Imaginologia e está concluindo Pós-graduação em Imagem. Ele fala sobre a escolha de estudar na Funorte. “Por ser uma Faculdade de renome e de referência no Norte de Minas e região foram um dos motivos que escolhi a Funorte. É uma instituição de renome em vários aspectos e, principalmente, pelos professores que são de altíssima competência e com alto poder de ensino para com os seus alunos, quando se fala em educação”, frisou o biomédico.

Atualmente, Alex atua na área de Imaginologia em uma empresa que é pioneira em imagem no Norte de Minas. Ele conta como a graduação teve grande influência em seu sucesso profissional. “É um curso que exige muito desempenho do aluno e oferece diversas opções na de atuação no mercado de trabalho. Outros aspectos que me tornaram um bom profissional foram a convivência com os professores e dedicação, que fizeream com que eu visse o mundo com outros olhos. Aprendi a trabalhar em equipe, ser mais humano para com meu o próximo, a ter um grande crescimento psicológico e, o principal, ter resiliência em todas as situações da vida profissional”, destacou.

O egresso analisa o mercado de trabalho na área da Biomedicina e explica que para ter sucesso é preciso ser um profissional diferenciado. “No mercado de trabalho sempre tem os bons profissionais e os profissionais razoáveis, assim como toda profissão, cada dia temos que nos dedicar cada vez mais para termos destaque no mercado. Avalio a área da Biomedicina como, porém, existe pouca harmonia entre todos os profissionais biomédicos para sermos uma grande família e conseguirmos melhorias para nossa profissão”, comentou.

Alex frisou, ainda, sobre o perfil do acadêmico. Segundo ele, “o estudante deve ser curioso e sempre buscar inovação”. E finalizou falando sobre seus planos para o futuro. “Meu objetivo é melhorar continuamente na área que atuo, além de estudar mais para crescimento profissional”, concluiu Alex.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *