De acordo com a Organização Mundial da Saúde – OMS, aproximadamente 9,7 milhões de brasileiros sofrem de alguma doença auditiva, desta quantidade 344,2 mil são surdos e muitos deles são crianças e jovens de até 19 anos. Por isso, no Brasil comemora-se hoje o Dia Nacional de Combate a Surdez, cujo objetivo é identificar os primeiros sinais da doença e também as formas de prevenção.

“Intensificamos essa campanha devido ao alto índice de surdez e perdas auditivas em pessoas jovens, principalmente devido ao uso exagerado de fones de ouvido em volume alto. Alguns fones são comprados em qualquer lugar, sem preocupação com os padrões de segurança. Já existem alguns fones, que por exigência da Agência Nacional de Vigilância Sanitária, não excedem o número de decibéis suportados e aconselhados para audição humana”, ratifica a fonoaudióloga e professora Keila Meira da Silva Bacchi, que ministra disciplinas que associam a fonoaudiologia e a audição.

A profissional também alerta aos pais sobre o cuidado que devem ter com os filhos em casa em relação ao volume da televisão, do som e dos outros ruídos que os cercam, pois é por meio do ruído que acontecem as perdas que são neuro-censoriais, ou seja, irreversíveis. Segundo ela existem pessoas com pré-disposição e que terão a perda com poucas exposições, já outras, mesmo com alto grau de exposição não serão atingidos, porém não se de arriscar.

Um dos sinais da perda auditiva são os zumbidos, então é necessário que se fique atento e que caso haja a percepção, deve se procurar um médico.

Hellen Patriny

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *