“Ser educador físico é ser guerreiro e capaz de assumir cada vez mais funções sem deixar que a qualidade do trabalho diminua”

Natural de Uberlândia, Rafael de Paula Lana assumiu a coordenação do Curso de Educação Física na Funam/Funorte. Especialista em Fisiologia do Exercício Aplicada e mestre em Ciências Sociais, ele fala na entrevista a seguir sobre as expectativas e os desafios desta nova etapa da sua vida.

Por que escolheu fazer a graduação em Educação Física?

Pela influência materna. Minha mãe era professora titular da Faculdade de Educação Física da Universidade Federal de Uberlândia (FAEFI/UFU). Assim cresci sob forte influência do esporte e do curso e me apaixonei pela dedicação dos profissionais da área pela gama de possibilidades que o curso poderia trazer para minha evolução profissional. Percebi a ampla área de atuação do profissional de Educação Física que vai desde atuação na área escolar, perpassa pela área acadêmica além de diversas práticas envolvidas tais como: treinamento de alto rendimento, intervenção do exercício físico no tratamento de grupos especiais (hipertensos, diabéticos, obesos, etc.), ginástica aplicada às academias e assim por diante.

Como avalia a qualidade do ensino e dos professores da Funam/Funorte?

Apesar de ser um grupo novo é bastante coeso, dedicado e competente. Profissionais com ampla bagagem prática aliada ao domínio teórico com relação às disciplinas ministradas. Com isso a qualidade do ensino já tem seu diferencial no corpo docente qualificado e comprometido com a formação acadêmica e profissional de nossos discentes. Além da importância de ser um curso presencial, pois vejo este fator como fundamental para a formação de um profissional competente.

O curso de Educação Física influenciou em algum aspecto seu sucesso no mercado de trabalho?

Influenciou diretamente com relação ao meu posicionamento de sucesso no mercado de trabalho. Aprendi que o profissionalismo adquirido ao longo do curso me possibilitou ocupar cargos de coordenação que até então eram ocupados por outras áreas do conhecimento. Para exemplificar atualmente estou como diretor da Gerência Regional de Saúde da microrregião de Pirapora. Uma instituição que representa o estado de Minas Gerais para sete municípios que compõe esta microrregião. Participei ativamente na construção de novas políticas de saúde como o Centro de Especialidades Médicas, o primeiro do estado e implantado em Pirapora – MG. Minha formação em Educação Física me possibilitou ser professor em cursos de especialização ministrados em diferentes cidades como, Goiânia e Uberlândia,

Quais as melhores lembranças que guarda do período da faculdade, dos colegas e professores?

A união da turma que adquiriu muita maturidade com o passar dos anos de graduação. O exemplo de dedicação e competência dos professores, bem como as experiências de aprendizado tanto teórico quanto práticos ao longo do curso. Esses fatores são imensuráveis no que diz respeito à minha evolução profissional e na construção do meu caráter.

Quais são os maiores desafios que encontra na sua profissão como docente e agora como coordenador do curso de Educação Física da Funam?

  1. Buscar sempre a maior eficiência quantos aos processos de trabalho administrativo;
  2. Consolidar juntamente com o colegiado o curso de Educação Física da FUNAM como referência para Pirapora e região, no que diz respeito a qualidade do conteúdo ministrados nas disciplinas, no processo de formação profissional do discente e na busca pela excelência sempre seja ela uma ação, projeto ou pesquisa desenvolvidos pelo curso.
  3. Incentivar o empreendedorismo não só dos acadêmicos como também do quadro de professores, pois vejo este item como um fator que é pouco explorado pela área da Educação Física atualmente, não somente na região do Norte de Minas como em todo o território Nacional. Percebo que o curso de Educação Física assumiu uma postura de área da alegria, do movimento, porém este conceito ao longo dos anos se tornou deturpado, o que ocasionou um comportamento não muito bem visto por empreendedores que já atuam no mercado, e classificado como por muitos como um curso de desordeiros, que não respeitam regras, ou seja, o contrário do que se espera de um profissional no mercado de trabalho atual. Devemos entender que o profissional deve agir de acordo com a ocasião. Se comportar de acordo com o ambiente que ocupa.

Quais as expectativas para coordenar o curso na Funam?

As melhores possíveis, devido à receptividade, à proatividade e compromisso de todos profissionais que até o presente momento tive contato e/ou necessitei de auxílio. O que nos permite traçar metas a serem cumpridas já em curto prazo, como projetos de extensão, cursos de capacitação além de projetos a médio e longo prazo, como pesquisas científicas.

Qual o diferencial da Funam/Funorte?

São eles:

  1. Equipe administrativa competente, dedicada e comprometida com todos os processos de trabalho, além de um ambiente prazeroso e confortável que proporcionam;
  2. Corpo docente qualificado com relação à sua prática pedagógica, além de compromissado com o processo de formação acadêmico e profissional de nossos discentes;
  3. Estrutura grandiosa e organizada que nos oferece suporte a todo momento, inclusive sábados domingos e feriados.

O que é ser Educador Físico para você?

É fazer parte de um processo de interação humana, a qual somos protagonistas, ou seja, por meio desta profissão oferecemos saúde ao ser humano, o que de acordo com Fries (2003) é denominado “compressão da morbilidade”, que nada mais é do que oferecer a possibilidade ao ser humano de envelhecer sem a presença de doenças.

É ser referência do aluno da escola desde o ensino fundamental até o médio, muitos professores de Educação Física que conheço vieram a se tornar diretores das escolas que lecionavam a disciplina, pois temos didática que muitos profissionais de outras áreas não desenvolvem de maneira eficiente como nós desenvolvemos, está implícito nesta profissão.

É ser guerreiro e capaz de assumir cada vez mais funções sem deixar que a qualidade do trabalho diminua. Com isso, passamos a ser cada vez mais eficientes que do latim tem o significado do uso racional dos meios para alcançar um objetivo pré-determinado (isto é, cumprir um objetivo com o mínimo de recursos disponíveis e tempo).

Em sua opinião, a sociedade conhece e entende o papel e a função do Educador Físico? Explique.

Ainda não, o que entendo que é nossa culpa. Ainda observamos profissionais já atuantes no mercado de trabalho que não se atualizam e nem se importam em batalhar para cada vez mais a Educação Física ser reconhecida como profissão modelo. Para isso devemos constantemente nos atualizar, ou seja, segundo Gotani (2014) “aprender a aprender”. Porem estamos avançando por meio de profissionais que ao contrário dos supracitados são referências não só de nossa área como de diversas outras áreas da Saúde. Precisamos divulgar o que temos de melhor, o que são muitas qualidades, este é um compromisso desta nova gestão do Curso de Educação Física da FUNAM/FUNORTE.

Como analisa o mercado de trabalho para o Educador Físico tanto bacharel quanto licenciado atualmente?

PROMISSOR. Como sabemos, muitas profissões estão fadadas ao fim daqui algumas décadas, este não é o caso da Educação Física, um curso em constante ascensão. Seja nas áreas de atuação ou na evolução da remuneração. Isso para as duas grandes áreas licenciatura e bacharelado.

Qual o perfil do acadêmico do curso de Educação Física?

O que entendemos como um perfil apropriado para o acadêmico engloba entre outros:

– Proatividade nas ações;

– Comprometimento e dedicação para com os estudos;

– Respeito para com os docentes e qualquer indivíduo de seu convívio;

– Organização para com seus compromissos acadêmicos (não deixar para a última hora seus compromissos);

– Pontualidade com os horários pré-estabelecidos;

– Empreendedor nas suas diversas ações;

– Atento ao fator comportamental como vestimenta adequada, linguagem utilizada, etc.

Quais são os planos para seu futuro profissional?

Continuar a galgar os caminhos do conhecimento por meio da dedicação ao doutorado.

Dar prosseguimento ao projeto que visa a discussão da profissão e maior qualificação na área de personal trainer, um mercado ainda que necessita maior profissionalismo.

Ter um empreendimento na área de atendimento com relação ao treinamento físico voltado para duas grandes áreas: treinamento de alto rendimento e treinamento aplicado à grupos especiais.

Continuar como coordenador do curso de Educação Física da FUNAM/FUNORTE e poder desenvolver um trabalho de excelência, sempre contando com a parceria de todos colaboradores desta instituição.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *