A Engenharia Civil é a área profissional que engloba projetos, obras e manutenção de todos os tipos de infraestrutura necessária à segurança e ao desenvolvimento da sociedade. Assim, se consagra fundamental para a expansão da construção civil do país.
Flávio Maurício Vieira dos Santos, 38 anos, é egresso do curso de Engenharia Civil Funorte. Ele relata quais as maiores dificuldades para se firmar na profissão. “Cada novo projeto é um desafio a ser superado. É preciso se atualizar e especializar sempre para conquistar espaço no mercado de trabalho”, frisou o engenheiro, que destaca, ainda, o mau momento do mercado. “A profissão está em baixa atualmente, devido a grande oferta do curso em várias instituições e as oportunidades de emprego cada vez menores e com baixos salários”, ponderou Flávio.
Natural de Montes Claros, o engenheiro concluiu a graduação em 2016 na Funorte, onde hoje, atua como docente. Flávio relata que a instituição influenciou muito o seu sucesso profissional e avalia a qualidade da Faculdade. “A Funorte tem um ensino excelente, não é a toa que forma profissionais capacitados à trabalhar para o desenvolvimento da profissão. Escolhi cursar minha graduação na instituição, exatamente por conhecer sua seriedade e estrutura”, frisou.
Especializado em Geoprocessamento e sensoriamento remoto, o egresso, além de professor universitário, é também engenheiro civil autônomo e tem planos de montar sua própria empresa no ramo. “Pretendo, futuramente, com mais experiência e especialização, montar a minha própria empresa de Engenharia Civil”, concluiu Flávio.

Greiciely Rodrigues

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *