Através da busca por promoção, recuperação e manutenção da saúde por meio da alimentação, surgiu a profissão do nutricionista que, se torna cada vez mais importante para a sociedade. Renata Ferreira Santana é egressa do curso de Nutrição Funorte, pós-graduada em Nutrição humana e saúde pela Ufla e Mestre em Engenharia de alimentos pela Ubesb. Segundo ela, a profissão tem se valorizado e é satisfatório trabalhar nesta área. “Me formei em 2008 e, estou trabalhando e amando cada vez mais a Nutrição. A profissão está mais valorizada e estou apreciando e amando cada área”, frisou.

Desde que finalizou a graduação, Renata teve várias experiências na área. “Assim que me formei, trabalhei como professora do curso técnico de Enfermagem em Salinas. Logo após, tive uma experiência profissional em Uan pela Puras, como responsável por aproximadamente 3500 refeições no turno da janta. A partir deste período iniciei o mestrado”, ressaltou.

A egressa defendeu, durante o mestrado, o desenvolvimento de bioplásticas, que é uma alternativa sustentável que diminui o número de resíduos no ambiente e, a partir deste aprendizado, ela descobriu sua vocação para a docência. “O mestrado foi um grande aprendizado e, através desta experiência, me descobri na área da docência e concluí que esta, era a área que eu realmente queria seguir”, ponderou Renata.

Ela iniciou sua atuação como docente numa faculdade privada, em Vitória da Conquista- BA, na área de educação nutricional. “Nesta época, eu trabalhava com microbiologia de alimentos, então tinha facilidade em ensinar sobre reeducação alimentar. Depois iniciei com supervisão de estágios de saúde coletiva e educação nutricional, além de lecionar disciplinas como: panificação e lanches; salgados e canapés; tecnologia de óleos e gorduras; microbiologia de alimentos; e tecnologias de massas e cereais”.

Atualmente, Renata, além da docência, atua como pesquisadora na área de Bromatologia, desenvolvimento de novos produtos e controle de qualidade. E com esta bagagem de conhecimentos, ela analisa a qualidade de ensino da instituição que cursou a graduação. “Hoje, vejo que a Funorte cumpriu seu papel na formação de um profissional capacitado para atuar no mercado de trabalho, mas também acredito que cabe aos alunos buscarem cada vez mais pelo conhecimento”, frisou. Ela conclui ressaltando sobre seus planos futuros. “Meu maior desafio foi me especializar em uma área que, na grade curricular da faculdade, o nosso contato era mais superficial. Então, meus planos são me especializar mais e aprofundar meus conhecimentos”, finalizou a nutricionista.

Greiciely Rodrigues

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *