Conseguir aprovação em um mestrado é o sonho da maioria dos estudantes do ensino superior. Este é o caso da egressa da Funorte do curso de Medicina Veterinária e pós-graduanda em Clínica Médica e Cirúrgica de Pequenos Animais, Keicy Sandy Souza, que conseguiu este feito. A mesma foi aprovada em Produção Animal, na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), em Montes Claros. Keicy argumenta que a graduação teve um papel muito importante para sua aprovação. “Escolhi este caminho porque almejo continuar na área acadêmica, desenvolver projetos que possam ser úteis a todos a minha volta, sobretudo aos animais, ampliar os meus conhecimentos, através da troca de informações, pois acho fundamental que tudo o que aprendemos deve ser repassado para o maior número de pessoas possível para o maior bem comum, o crescimento de todos”, diz.

A egressa contou com ajuda de vários docentes da Funorte durante a graduação em Medicina Veterinária, que teve fim no ano de 2015. “Os professores que eu tive contato durante os meus cinco anos de graduação foram fundamentais para que eu fosse aprovada, pois através das aulas ministradas por eles tive a oportunidade de aprender a redigir artigos técnicos, a apresentar trabalhos, a falar em público”, afirma.

Entretanto, mesmo com a ajuda e orientação que recebeu, as dificuldades para conseguir aprovação são grandes, ainda assim, Keicy faz um alerta aos estudantes. “A maior dificuldade que enfrentei foi que na minha graduação, não participar de projetos acadêmicos. Por isso, acredito que todos que entram em um curso superior devem desde o primeiro período participar ativamente. Escrever artigos, resumos, ser monitor, realizar estágios, para que quando forem tentar uma prova de mestrado tenham todos os requisitos necessários”, diz.  O mestrado terá início já no primeiro semestre de 2017.

Gabriel Mota

 

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *