Os aparelhos celulares se tornaram objetos imprescindíveis na vida das pessoas. Em um celular podemos ter tudo o que tem um computador, porém o vício no celular pode atrapalhar essa ferramenta que veio para ajudar, e transformá-la em algo prejudicial. A compulsão pela internet é uma dificuldade de controlar os impulsos e são tão negativos quantos outros vícios.

O uso demasiado do celular pode trazer vários problemas graves à saúde do indivíduo. A professora e coordenadora dos estágios da clínica escola da FASI Tatiana Murta, fala sobre essas complicações. “O indivíduo acaba fugindo da realidade, perde a noção do tempo e acaba se isolando mais. O padrão do sono pode ser afetado e falta de concentração”, afirma.

De acordo com a professora Tatiana Murta, existe um termo para a pessoa que não consegue se separar do telefone que é Nomofobia. “O paciente apresenta sinais de ansiedade e desequilíbrio emocional, deixa de ir aos lugares se o celular não pegar, preocupa se a bateria vai durar, verifica constantemente se o aparelho, não tem capacidade de desligar o celular, etc”, diz.

A professora e coordenadora Tatianna de Sant’Ana Murta Penaforte fala acerca do assunto no ambiente da sala de aula. “Segundo vários pesquisadores o uso da tecnologia produz uma diminuição da concentração e do rendimento em sala de aula. O receptor não lê todo conteúdo igual num livro, além disso, ele sempre será interrompido por notificações desses aparelhos eletrônicos”, finaliza a coordenadora.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *