Para os adultos, escovar os dentes é um ato automático. Já para as crianças, o creme dental e as escovas de personagens infantis podem ser motivos de diversão ou de choros. Além destas questões, surge outra dúvida quando pensamos qual será o momento de levar a criança ao dentista. A primeira consulta com um dentista serve para que o profissional passe todas as orientações referente à higiene bucal das crianças para que os pais possam dar continuidade em casa.

A professora de Odontologia da Funorte, Aline Soares Figueiredo fala sobre a importância de levar as crianças o quanto antes ao dentista e alerta sobre as principais doenças bucais, já que só uma pequena porcentagem de crianças de 0 a 3 anos vão ao dentista. Segundo Aline é preciso procurar um serviço odontológico e levar a criança para uma consulta de rotina o mais precoce possível, para orientações e cuidados a fim de evitar ou tratar doenças como a cárie. Além disso, é importante ter cuidados de higiene bucal em casa, utilizando creme dental com flúor, escova macia e fio dental. “Realize a escovação após as refeições, pelo menos três vezes ao dia, atentando para não deixar de realizá-la nas crianças à noite, antes de dormir. O risco de  desenvolver a cárie durante o período noturno é grande devido à diminuição da salivação e permanência da placa por tempo  prolongado. Quanto ao consumo de açúcar, diminua a frequência entre as refeições”, explica a professora.

A clínica escola da Funorte é referencia em tratamento odontológico, além de ser direcionada a população, inclusive para as crianças que precisam de aparelhos, obturações, tratamento das cáries, dentre outros procedimentos. Durante o atendimento os pais são alertados sobre a forma correta da higiene bucal. É o que relata a acadêmica do oitavo período de Odontologia, Paloma Freitas “Cada criança se comporta de uma maneira diferente, algumas são muito tranquilas, outras já são mais medrosas e não nos deixam realizar os procedimentos”. Segundo a aluna, às vezes é preciso mais de uma consulta para iniciar o processo, para que os pequenos se sintam a vontade. Paloma afirma que é nesse momento que sente-se mais feliz pela profissão que escolheu. “Aprendemos diversas técnicas nas aulas inclusive como lidar com cada situação, não podemos deixar a criança com medo, procuramos ao máximo fazer com eles se sintam seguros e confortáveis”, relata.

Jersiane Fidelis Fonseca é mãe das gêmeas Mayara Fonseca e Nayara Fonseca, de sete anos de idade, que visitaram o dentista pela primeira vez. Segundo a mãe, as meninas ficaram com medo apenas no início do atendimento; logo depois ficaram tranquilas. “Fico muito feliz pela oportunidade de conseguir o tratamento das minhas filhas, já que no posto de saúde seria muito difícil, uma vez que a fila de espera é muito grande. Como sou mãe solteira seria difícil pagar pelos procedimentos”, afirma Jersiane.

 

DICA: Cuide da Saúde Bucal de seu filho!

É de extrema importância de se manter a dentição decídua ou de leite até a época correta. Os dentes de leite têm que ser mantidos para serem guias para os futuros dentes permanentes, para a fala, estética, deglutição e mastigação. Assim, faz-Se importante cuidar dos dentes de leite desde sua erupção até a época correta de perda ou esfoliação, esses cuidados são necessários porque às vezes os pais pensam que por serem dentes de leite (decíduos) não é preciso ter cuidado, porém eles são muito importantes e serve como guia para a dentição permanente.

                                                                                                                                                                                                 Aline Soares Figueiredo Santos  –  Professora de Graduação em Odontologia – FUNORTE

 

Gabriele Santos

 

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *