Serviço Social

Informações Gerais

LOCAL DE FUNCIONAMENTO: Campus São Luís
Rua Lírio Brant, 787 – Bairro: Melo
Montes Claros/MG – CEP 39.401.063
Coordenadora de curso –  Simone Torres Gusmão Santos

Especialização em Docência do Ensino Superior pelo Instituto Prominas, Brasil(2008)
Assistente Social do Faculdades Unidas do Norte de Minas , Brasil

Acesse o currículo Lattes

email: coord.servicosocial@funorte.com.br
(38) 2101.9494  (38) 2101-9460

Turno de Funcionamento – Noturno

Modalidade – Bacharelado

Duração Mínimo: 4 anos (8 semestres)

Um Pouco da história do Serviço Social

Serviço Social é uma profissão que requer formação universitária de quatro anos. O profissional é denominado de Assistente Social. A profissão dispõe de autarquias que
fiscalizam e orientam o exercício profissional e defendem os interesses da sociedade em relação aos serviços prestados.

As primeiras escolas de Serviço Social surgiram no Brasil no final da década de 1930 quando se desencadeou no país o processo de industrialização e urbanização. Nas décadas de 40 e 50, houve um reconhecimento da importância da profissão, que foi regulamentada em 1957 com a lei 3252.

Acompanhando as transformações da sociedade brasileira, a profissão passou por mudanças e necessitou de uma nova regulamentação: a lei 8662/93. Ainda em 1993 o
Serviço Social instituiu um novo Código de Ética expressando o projeto profissional contemporâneo comprometido com a democracia e com o acesso universal aos direitos
sociais, civis e políticos.

A prática profissional também é orientada pelos princípios e direitos firmados na Constituição de 1988 e na legislação complementar referente às políticas sociais e aos
direitos da população. Não pode haver qualquer tipo de discriminação no atendimento profissional.

O que faz um assistente social

Realiza estudos e pesquisas para avaliar a realidade e emitir parecer social e propor medidas e políticas sociais;
Planeja, e executa planos, programas e projetos sociais; Presta assessoria e consultoria à instituições públicas e privadas e aos movimentos sociais;
Orienta indivíduos e grupos, auxiliando na identificação de recursos e proporcionando o acesso aos mesmos;
Realiza estudos socioeconômicos com indivíduos e grupos para fins de acesso a benefícios e serviços sociais;
Atua no magistério de Serviço Social e na direção de Unidades de ensino e Centro de Estudos.

Direitos
Inviolabilidade do local de trabalho e respectivos arquivos e documentação, garantindo o sigilo profissional;
Desagravo público por ofensa que atinja a sua honra profissional;
Ampla autonomia no exercício da profissão, não sendo obrigado a prestar serviços profissionais incompatíveis com as suas atribuições, cargos ou funções;
Dispor de condições de trabalho condignas, seja em entidade pública ou privada, de forma a garantir a qualidade do exercício profissional;
Manter o sigilo profissional para proteger o usuário em tudo aquilo de que o Assistente Social tome conhecimento, como decorrência do exercício da atividade
profissional.

Deveres

 Abster-se, no exercício da profissão, de práticas que caracterizam a censura, o cerceamento da liberdade, o policiamento dos comportamentos, denunciando sua
ocorrência aos órgãos competentes;

 Garantir a plena informação e discussão sobre as possibilidades e conseqüências das situações apresentadas, respeitando democraticamente as decisões dos
usuários, mesmo que sejam contrárias aos valores e às crenças individuais dos profissionais.

 Democratizar as informações e o acesso ao programas disponíveis no espaço institucional, como um dos mecanismos indispensáveis à participação dos usuários;

 Contribuir para a criação de mecanismo que venham desburocratizar a relação com os usuários, no sentido de agilizar e melhorar os serviços prestados;

 Empenhar-se na viabilização dos direitos sociais dos usuários, através de programas e políticas sociais;

 Denunciar, no exercício da profissão às entidades de organização de categoria, às autoridades e aos órgãos competentes, casos de violação a Lei e dos Direitos
Humanos, quanto a: corrupção, maus tratos, torturas, ausência de condições mínimas de sobrevivência, discriminação, preconceito, abuso de autoridade individual e institucional, qualquer forma de agressão ou falta de respeito à integridade física, social e mental do cidadão.

 Respeitar a autonomia dos movimentos populares e das organizações dos trabalhadores.
É VEDADO AO ASSISTENTE SOCIAL

 Praticar e ser conivente com condutas anti-éticas, crimes ou contravenções penais na prestação de serviços profissionais.

 Acatar determinação institucional que fira os princípios e diretrizes do Código de Ética profissional.

 Revelar sigilo profissional.

ALGUNS PRINCÍPIOS FUNDAMENTAIS OBEDECIDOS PELO ASSISTENTE SOCIAL

Defesa intransigente dos direitos humanos e recusa do arbítrio e do autoritarismo.

Posicionamento em favor da equidade e justiça social, que assegure universalidade de acesso aos bens e serviços relativos aos programas e políticas sociais,
bem como sua gestão democrática;

Compromisso com a qualidade dos serviços prestados à população e com o aprimoramento profissional.

ONDE TRABALHA O ASSISTENTE SOCIAL

O Assistente Social atual no campo das políticas sociais o objetivo de viabilizar os direitos da população: na saúde, na educação, na previdência social, na habitação, na
assistência social e na esfera do trabalho. Atua na justiça, nas Varas de Infância e Juventude, da Família e nas instituições do sistema penal e de medidas socioeducativas para jovens em conflito com a lei.

FALSO

 O trabalho do assistente social é voluntário, exercido de forma gratuita
 O assistente social trabalha somente com os pobres.
 Assistente social = Assistencialismo = Serviço Social.
 Qualquer um faz Serviço Social, inclusive políticos e religiosos

VERDADEIRO

O assistente social é um profissional de Serviço Social que exerce seu trabalho de forma remunerada, nas organizações públicas e privadas, com competência e atribuições
específicas, para atuação em diferentes áreas.
O Serviço Social é uma profissão de homens e mulheres, que atuam na realidade social através do atendimento das demandas, elaboração de pesquisas e construção de
propostas que visam o atendimento às necessidades sociais da população. A associação da“moça boazinha” ao profissional de Serviço Social se deve ao senso comum de que a ajuda e o cuidado do outro são atribuições da figura feminina.

O trabalho não se restringe à pobreza. Entretanto, a realidade social econômica do Brasil faz com que o trabalho do assistente social seja, em grande parte, com a
população mais empobrecida da sociedade. Ao efetivar direitos, ação profissional atinge outras parcelas da população.

Assistência Social: é uma política publica de atenção e de defesa de direitos, regulamentada pela Lei Orgânica da Assistência Social. Destina-se à população mais
vulnerável, com o objetivo de superar exclusões sociais e defender e vigiar os direitos de cidadania e de dignidade humana.

Assistencialismo: é o contraponto do direito, da proteção social ou seguridade social. É um acesso a um bem através de uma doação. Com o assistencialismo não há a
garantia de cidadania, pois o acesso à condições plenas e dignas de vida dos cidadãos é conseguido não há a garantia de cidadania, pois o acesso à condições plenas e dignas de vida dos cidadãos é conseguido através de favor, à espera da boa vontade e interesse de
alguém.

Serviço Social: é uma profissão que atua no campo das políticas sociais, entre estas, a da Assistência Social. Opõe-se ao assistencialismo através de uma prática que visa
a expressão dos direitos e a emancipação da sociedade.

A expressão “Serviço Social” é privativa de uma profissão regulamentada, que só pode ser exercida por assistentes sociais. Não se deve usar esta expressão para identificar
práticas assistenciais.

Missão / Objetivo

Missão

O curso de Serviço Social das Faculdades Integradas do Norte de Minas pretende contribuir para a formação de profissionais que compreendam o significado social de sua prática, com postura crítica e investigativa, estando em constante busca de aperfeiçoamento com vistas às exigências do mercado de trabalho e à realidade vivenciada.

Os alunos serão constantemente estimulados à efetiva participação na vida acadêmica. Contarão com a possibilidade de realização de pesquisas e participarão de diferentes atividades de aproximação com a realidade social.

O Curso de Serviço Social objetiva:

• Formar profissionais capacitados para a produção de conhecimentos sobre a realidade social;
• Desenvolver a capacidade de formulação, implementação, gestão e avaliação de políticas sociais;
• Organizar e implementar planos, programas e projetos desenvolvidos junto a órgãos da administração pública, direta e indireta, s, entidades e organizações da sociedade civil, que favoreçam a luta pela cidadania e a democratização da sociedade brasileira.
• Capacitar os futuros profissionais para:
• Um exame crítico e uma atuação criativa, atentos às transformações pelas quais passam o homem, o mundo e a sociedade brasileira;

• Uma vivência de experiências acadêmicas no âmbito do Serviço Social que oportunizem uma atuação crítica e criativa em sua vida profissional;
• O compromisso com a realidade social, através de atividades com um referencial prático-histórico-teórico e metodológico adequados ao exercício profissional;
• O desenvolvimento de atividades complementares, extra-classe, tendo sempre o pluralismo metodológico, a interdisciplinaridade de ações transformadoras;

• Planejamento, organização e administração de benefícios e serviços sociais;
• A realização de pesquisas que subsidiem formulação de políticas e ações profissionais;
• Prestação de assessoria e consultoria a órgãos da administração pública, s privadas e movimentos sociais em matéria relacionada às políticas sociais e à garantia dos direitos civis, políticos e sociais da coletividade;
• Orientação da população na identificação de recursos para atendimento e defesa de seus direitos;
• Realização de visitas, perícias técnicas, laudos, informações e pareceres sobre matéria de Serviço Social.

Perfil Profissional

Perfil Profissional

O assistente social a ser formado deve possuir principalmente as seguintes características:

• criticidade – capacidade de analisar as relações sociais nas quais se insere seu fazer profissional de modo a decodificar sua historicidade e contradições da sociedade;
• competência teórica – ter amplo conhecimento das ciências sociais, das vertentes filosóficas contemporâneas;
• competência política – saber posicionar-se profissional e politicamente nos espaços sócio-institucionais;
• competência técnica – saber fazer com eficiência mediante amplo conhecimento dos instrumentos, técnicas e práticas profissionais;
• compromisso social com as transformações da sociedade e com a emancipação humana.

Com essas características estará apto a desenvolver as seguintes atividades:

• Atuar como consultor social, emitir pareceres, realizar diagnóstico social ou perícia em assuntos que envolvem o aspecto social do cliente;
• Trabalhar diretamente com a população, promovendo e participando de movimentos sociais, reinterpretando as políticas sociais e retomando as problemáticas sociais não contempladas por essas políticas;
• Atuar junto às organizações populares, sindicais e comunitárias, capacitando-as a participarem das políticas sociais através de expressões de certas reivindicações populares;
• Atender à população prestando orientação psico-social, sócio-econômica e sócio-política.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *