Estudantes do 10º período do curso de Odontologia Funorte participaram da 18ª  Mostra de Estágios  Supervisionados em Odontologia (MESO), evento que consiste na apresentação de pôsteres e vídeos com relatos de experiências dos acadêmicos da XXIV Turma  de Odontologia vivenciados na atenção básica no âmbito do sistema público municipal de saúde.

Segundo a docente organizadora e que ministra a disciplina Estágio Supervisionado II – Internato Regional Integrado, Professora Me. Marinilza Mota, destacou o papel do estágio. “A disciplina consiste na execução de uma integração entre serviço, ensino e comunidade, proporcionando ao acadêmico, por meio de atividades  teórico-práticas, uma vivência no serviço público através da observação direta e das relações estabelecidas com a equipe multiprofissional de saúde  e a  comunidade. É composta por atividades clínicas e promocionais realizadas no município de Montes Claros e em municípios da região Norte Mineira, busca compreender e transformar positivamente a saúde bucal dos indivíduos na comunidade”, frisou.

Além disso, Marinilza ressalta que o intuito do evento é melhorar a socialização e prática do estudante, assim como, proporcionar atendimento de qualidade a toda população. “Esta experiência tem como objetivo ampliar a participação do aluno de graduação em estágio na rede pública de saúde, visando oportunizar a vivência prática supervisionada no SUS e consequentemente colaborando decisivamente na qualidade de vida da população. Esta vivência permite melhorar o acesso da população  aos procedimentos odontológicos e consequentemente efetivando a importância da integração ensino e serviço para a comunidade”, citou.

Também presente no evento, o coordenador do curso, Jairo Nascimento frisou que o estágio é uma das importantes etapas da formação do cirurgião-dentista. “O estágio reside em oportunizar a inserção dos acadêmicos na realidade dos serviços de saúde, vivenciando a prática supervisionada no SUS (Sistema Único de Saúde). Esta experiência estimula a reflexão crítica a respeito dos conteúdos estudados na academia e consolida no aluno o aprendizado, além de favorecer o que chamamos de aprendizado significativo, no qual a teoria se reveste de significados concretos e mais palpáveis para o estudante”, ressaltou Jairo.

Ele destaca, ainda, a perspectiva em que as atividades são estruturadas, trabalhando a interdisciplinaridade. “Os estágios são pensados e estruturados na perspectiva da interdisciplinaridade e se operacionalizam com a integração dos estudantes em equipes multiprofissionais da Estratégia Saúde da Família. Deste modo, tanto as abordagens coletivas quanto as individuais se ampliam e se tornam mais complexas. Os problemas são discutidos e soluções são propostas dentro da perspectiva ampliada da saúde, as pessoas (os chamados pacientes) são vistos em sua singularidade e coletividade e os alunos passam a ter uma percepção mais holística das pessoas em tratamento, passando a considerar também a inserção familiar e comunitária dos mesmos”, disse o coordenador.

Além da coordenação e docente responsável pela disciplina, estiveram presentes no evento o professor nome da Turma, Dr. Rodrigo Dantas; a Representante da Secretaria Municipal de Saúde Montes Claros/Coordenação de Odontologia,  Dra. Ana Elizabeth Martins, a Profª Me Fabíola Belkiss, representando todos os professores do Estágio Supervisionado e professores supervisores do curso de Odontologia- Funorte.

Para a acadêmica da turma, Jaqueline Leite Santos Barbosa, “o simpósio é o momento em que compartilhamos com os colegas e professores as experiências vivenciadas durante o período do estágio supervisionado. Esse momento nos permite conhecer e aprender um pouco sobre o que cada colega teve a oportunidade de realizar, seja nas ESF’s (Estratégias Saúde da Família) de Montes Claros ou demais municípios do Norte de Minas que nos acolheram”, frisou. E completa, “o estágio é um divisor de águas em nossa vida acadêmica, ele permite que reforcemos as habilidades clínicas adquiridas durante a graduação, que aprendamos novas habilidades e que vivamos a experiência de estarmos inseridos em uma equipe de saúde multiprofissional que está em constante contato com a população desenvolvendo ações coletivas de prevenção e promoção de saúde. Ele nos proporciona maior segurança e preparo para o momento de finalização da graduação que se aproxima. Costumo dizer que ele é a ponte que liga a vida acadêmica a vida profissional”, concluiu a estudante.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *