Em busca de levar para os alunos aulas mais interessantes, a professora Éryka Jeovânia Pereira, que ministra aulas da disciplina de Administração de Serviço de Alimentação, utilizou o recurso de maquetes para trabalhar um capítulo do livro de Suzana Teixeira. A obra é componente da grade a ser trabalhada no semestre e na matéria.

O capítulo discutido falava sobre a Estrutura física da unidade de alimentação e Nutrição – UAN e sobre as RDC 275 e 216, que são resoluções do regulamento técnico de procedimentos operacionais padronizados aplicados aos estabelecimentos produtores e industrializadores de alimentos e da lista de verificação de boas práticas de fabricação desses estabelecimentos. Tais regulamentações são discutidas e impostas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA e têm validade federal.

Para Éryka, como educadora, os métodos são eficientes e mostram resultados. “O material didático é de encher os olhos. Foi possível ministrar uma aula para os acadêmicos do sexto período de Nutrição, em que houve uma participação da turma na discussão do que a autora Suzana Teixeira avalia como prioridade e sobre as resoluções impostas pela ANVISA”, diz.

 “Utilizamos uma maquete que foi desenvolvida pelos acadêmicos do oitavo período Nutrição das Faculdades Integradas do Norte de Minas -FUNORTE, para assim visualizar a realidade de uma unidade de alimentação, que tem um papel fundamental na qualidade dos alimentos preparados”, completa, falando sobre o objetivo da implementação das novas metodologias.

A didática é uma peça importantíssima na aprendizagem, funciona como ferramenta organizadora do trabalho do professor e facilitadora na aprendizagem do estudante. Por isso, quando bem aplicada, torna-se eficiente e oferece meios que induz o aluno a perceber suas necessidades e criar seus mecanismos, portanto o conhecimento se torna acumulativo.

Hellen Patriny

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *