No dia 12 de setembro foi realizado, no campus São Luís, oficina para docentes do curso de Medicina Funorte com o objetivo de subsidiar os profissionais na formulação de questões de avaliação cognitiva, tanto dissertativas como de múltipla escolha, para serem aplicadas em quaisquer avaliações cognitivas do curso.

No episódio, a docente Nely Raquel ministrou palestra com tema “Avaliação Cognitiva”. Segundo ela, o objetivo da oficina é estruturar o modelo de avaliação do curso de Medicina Funorte e, assim, trazer benefícios para o desenvolvimento do acadêmico.

“O programa busca formar uma estrutura muito benéfica no curso de Medicina, em que, algumas disciplinas foram instaladas para que o aluno não fique focado na doença, mas no doente. Então, os métodos de avaliação dos alunos estão sendo modificados e a oficina tem o objetivo de preparar os docentes para a mudança. Então, hoje, vamos tratar sobre a avaliação que possa levar o aluno a exercer suas habilidades e competências cognitivas, ou seja, a aprova vai deixar de ser decoreba, em que o aluno somente demonstra o conhecimento, para se pautar em questões contextualizadas, para que ele pense, raciocine e ultrapasse os próprios limites”, concluiu Nely.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *