As Faculdades Integradas do Norte de Minas- Funorte realizaram no dia 23 de fevereiro, aula inaugural para o curso de Direito com o intuito de dar boas-vindas aos professores e acadêmicos.

No início do evento, o coordenador do curso, Wellington de Oliveira Félix, falou da relevância do ensino superior e, sobretudo, da qualidade de ensino da Funorte. “Sintam-se parte de uma instituição que busca, por meio de suas ações, a excelência do ensino, da pesquisa e da extensão, tendo sempre em vista o compromisso social, e que, para isto, promove diversos programas de inclusão, de assistência e de apoio ao acadêmico. Você que ingressa agora, na vida da instituição, seja mais um a contar e escrever, coletivamente, as novas páginas da história desta faculdade”, citou.

Kátia Gusmão, coordenadora adjunta, abordou que o evento é importante, pois é uma maneira de acolher os novos acadêmicos e, falou ainda, sobre a honra de fazer parte da instituição. “Sinto-me honrada em fazer parte do quadro docente neste período inicial dos conhecimentos gerais que os alunos precisam para trabalhar como futuros operadores jurídicos”.

A diretora acadêmica do campus São Norberto, Cinara Fagundes, frisou sobre os novos planejamentos da instituição em relação ao curso de Direito. “Estamos com projetos para fazer mais cursos, mais motivações para vocês acadêmicos, estamos preparando algumas surpresas no decorrer do semestre, alguns cursos especiais, cursos de extensão, cursos de aperfeiçoamento, entre outros”, disse.

A programação contou com palestra ministrada pelo Padre Antônio Alvimar Souza, vice-reitor da Universidade Estadual de Montes Claros-Unimontes, graduado em Filosofia pela Faculdade do Estado do Rio de Janeiro, pós-graduado em História contemporânea pela Unimontes, mestre em Filosofia e doutor em Ciências Humanas pela Universidade de São Paulo.

A discussão abordou a ética social, tendo em vista que é fundamental em todas as profissões, especialmente na área do Direito. Padre Alvimar falou, ainda, sobre a importância da formação acadêmica como meio de quebrar barreiras sociais.

“A formação acadêmica é algo imprescindível em nossas vidas e na vida de todos nós e digo ainda porque penso, sobretudo para aqueles que vêm de uma família mais simples. Eu penso que isso só foi possível que tive acesso a um bem que pode quebrar todas as barreiras sociais que é o conhecimento”, citou o palestrante.

Thaysa Rocha Silva, acadêmica do segundo período, elogiou a programação do evento e frisou que a recepção é fundamental para desenvolver o conhecimento. “A aula inaugural é muito importante para o acadêmico principalmente o calouro, pois nos novos ares da academia se situa a importância da profissão na sociedade e a realização de um trabalho ético e moral”, finalizou.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *