Foi realizado no dia 17 de setembro, no campus Funorte São Norberto, aula inaugural do curso de Direito com o objetivo de dar boas vindas aos calouros e apresentar as atividades realizadas pela instituição através do Núcleo de Práticas Jurídicas – NPJF, Centro de Pesquisa e coordenação do curso.

No episódio, o Juiz de Direito de entrância especial do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais e Doutorando em Desenvolvimento Social pela Universidade Estadual de Montes Claros – Unimontes, Richardson Xavier Brant, ministrou palestra com tema “Os desafios da carreira jurídica no século XXI”.

Além dos acadêmicos, direção, coordenação e docentes do curso estiveram presentes. Para a diretora da unidade, Sueli Nobre, “este evento é muito importante que os estudantes conheçam um profissional com uma carreira brilhante e se espelhem na trajetória dele. Então, no inicio de cada semestre, trazemos pessoas bem sucedidas para perceberem qual caminho seguir e terem sucesso na vida e profissionalmente”, destacou a gestora.

A coordenadora do curso, Kátia Gusmão, também ressaltou o objetivo da aula inaugural e sua importância para os estudantes. “Os desafios da carreira jurídica é um tema muito discutido no meio acadêmico e profissional e, por isso, a aula tem o intuito de apresentar para os alunos um juiz com uma bagagem rica de experiências, além de destacar as atividades que temos, além da sala de aula, como o NPJF e o CP com a questão do ensino, da pesquisa e extensão”, frisou Kátia.

Integrante da mesa de honra e coordenadora do NPJF, Jane Viviane da Silva, falou sobre a função do núcleo.  “O NPJF é um órgão subordinado à coordenação de curso, responsável pela coordenação e supervisão das atividades práticas dos discentes do curso de Direito. Além disso, tem como missão propiciar o exercício da advocacia através da prática jurídica sob forma de estágio supervisionado e, proporcionar aos alunos, a vivência de atividades jurídicas reais sobre concepção crítica, reflexiva e criativa, pautada na ética profissional”, frisou a coordenadora.

No final da palestra, estudantes puderam tirar dúvidas quanto ao tema abordado. Segundo a acadêmica do 2º período noturno, Deise Tatielle Ferreira de Araújo, “a palestra foi de grande valia e contribuiu muito para tirarmos dúvidas quanto a área que desejamos atuar. O juiz explicou que na vida temos três esferas de convivência; a primeira esfera começa pela família e amigos, que é quando começamos a ter a socialização; partindo para a sociedade de mercado, que é quando produzimos nossa própria existência; e, por fim, lembra de nossos valores, de onde viemos, de quem somos e da nossa realidade social”, concluiu a estudante.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *