A OMS recomenda a utilização dos aparelhos de som para menos de uma hora diária

Estudo realizado pela agência da ONU com adolescentes e jovens entre 12 e 35 anos, em 2015, revelou que cerca de 50% são expostos a um volume prejudicial para a saúde, através do uso de aparelhos de áudio pessoais e 40% a níveis de som potencialmente perigosos em ambientes de diversão, como discotecas, eventos esportivos ou bares.

É constante andar pelas ruas da cidade, no transporte coletivo, nas escolas e se deparar com alguém utilizando o fone de ouvido. Em alguns casos, o volume do aparelho é perceptível até para quem está próximo.

O jornalista Samuel Evangelista é um dos adeptos do fone de ouvido diário e, segundo ele, o volume é o mais alto possível. “Sempre ouço música com fone, para que não atrapalhe as pessoas que estão ao meu redor. A música me distrai e é por isso que ouço em qualquer lugar”.

Segundo a OMS – Organização Mundial da Saúde, cerca de 1 bilhão de jovens e adolescentes podem perder a audição nos próximos anos.

O Samuel sabe disso! Quando questionado sobre os danos que o volume alto pode causar, ele é certeiro: “De alguma forma minha audição já está comprometida. Até tentei usar um aparelho de som convencional para ouvir música, mas ele não me distrai e convence como o fone de ouvido”.

Para a Fonoaudióloga Gracielle Santos, egressa da Funorte, o problema pode ser ainda maior “A PAIR (perda auditiva induzida por ruído) é irreversível! A perda de audição é a consequência mais importante, porém, o uso contínuo de fones de ouvido podem causar irritabilidade e infecções do ouvido que se não forem bem cuidadas, podem também levar a surdez. Além disso,o uso contínuo leva a pessoa a se acostumar com o ruído e a tendência é ir aumentando cada vez mais. Pesquisas apontam que na maioria dos casos as pessoas só percebem essas perdas quando já estão em um grau moderado, e as perdas auditivas moderadas já podem causar impactos na comunicação e socialização do indivíduo”.

Para completar, Gracielle dá dicas de como utilizar de forma correta os fones de ouvido: “Evite a exposição a ruídos altos. Para cada hora com fones ou exposição a sons altos, faça “repouso auditivo” de alguns minutos em ambiente silencioso. Sobre o tipo de fones adequados é aconselhado a utilização de fones externos que já que com eles o som não é colocado diretamente dentro do ouvido e também porque é mais  fácil higienização deste tipo de fones.

É necessário ainda ter um recipiente próprio para guardar os fones, evitando contato direto com a bolsa, mochila e/ou bolsos. Antes de utilizar os fones de ouvido higienize-o com algodão umedecido em álcool”.

Camila Serra

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *