Trabalhar a Psicologia no curso de Engenharia Civil pode ser um desafio. Porém, no caso da professora e psicóloga Laura Lílian, as aulas podem ser muito mais atrativas que o esperado. Segundo ela, pode ser que, aparentemente, as disciplinas não se comuniquem, mas a Psicologia faz parte da formação humanística do profissional de Engenharia Civil. “Dentro da disciplina eu trabalho abordagens que vão além dos conceitos iniciais da Psicologia, para que eles a entendam enquanto ciência. Eu trago a contribuição para o profissional da Engenharia Civil na perspectiva da sua vida prática mesmo, do dia a dia e dos desafios que eles vão enfrentar. Então, o enfoque maior é na área de gestão de pessoas e a forma como eles vão se relacionar com as mesmas”, diz.

A professora explica que trabalha com a perspectiva da prática em grupo, desenvolvendo as competências não técnicas que são as habilidades de liderança, comunicação, trabalho em equipe, gestão de conflitos e motivação. “Os alunos desenvolvem um trabalho trazendo as informações teóricas pesquisadas nas bibliografias disponíveis na área de Administração e Psicologia Organizacional. Eles devem fazer uma demonstração artística, então eu exploro tanto a parte emocional quanto a parte racional, desenvolvendo-os de maneira integral”, ela diz e prossegue: “Eles têm feito trabalhos muito interessantes, usado a criatividade, aplicando conhecimento, gerando novas ideias e criando um clima de aprendizagem muito agradável na sala de aula, de maneira que todos fiquem envolvidos nas atividades”, conclui.

A cada semana uma equipe apresenta um tema diferente, como é o caso da acadêmica do 6º período, Karine Gomes, de 22 anos, que considerou este seminário um desafio: “o trabalho foi bem diferente, fora do padrão do que costumamos fazer em sala de aula. Nós tivemos um desafio muito grande, mas, ao mesmo tempo, foi bem gratificante porque o resultado final surpreendeu a todos. Aliás, todos os trabalhos apresentados foram incríveis, porque saiu totalmente da nossa realidade e proporcionou a nós, acadêmicos de Engenharia Civil, uma proposta inovadora”, ela explica.

Ainda segundo Karine, o aprendizado adquirido nas aulas de Psicologia será de grande valia não só para a vida pessoal, mas, também, para a profissional porque foi uma ligação muito direta entre pessoas. Importante para ela hoje, como acadêmica e para o futuro, como Engenheira. “É uma disciplina que fez toda a diferença, principalmente porque sempre nos identificamos mais com a parte exata do que a teórica. Com essa proposta da professora Laura, nos foi despertado mais interesse pela matéria e pelo tema proposto do trabalho, que, no nosso caso foi conflitos. Foi um seminário totalmente fora do convencional, um aprendizado e tanto!”, finaliza.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *