Colaboradora da Funorte há 35 anos, Ivone Dias, que trabalha atualmente no campus São Luís nos impressiona com sua disposição para a prática de exercícios físicos.  A bibliotecária recebeu, no ultimo domingo (12), o troféu pela terceira posição na corrida “Elas de rosa”, categoria acima de 50 anos. O segredo para essa conquista está no compromisso em atingir sua meta e obter bem estar. “Fico muito mais disposta para o dia a dia, hoje tenho uma qualidade de vida melhor do que já tive e meus problemas ficaram menores. Sinto-me mais leve”, ressalta

Ivone esclarece que, para manter com um bom condicionamento físico, a academia é essencial, mas outros esportes e atividades são importantes pra conseguir um bom desempenho na corrida. Correr e dançar faz parte de seu cronograma. Na Funorte, a bibliotecária participa da zumba, atividade que a instituição proporciona com objetivo de incentivar a prática de atividades físicas entre os funcionários. Para ela, é muito mais incômodo ficar sentada e não se colocar em movimento, pois pode trazer problemas futuros ao corpo e esse é o preço. “Tem hora que a conta cai e o preço é caro, o nosso próprio corpo que irá cobrar”, exalta.

O gosto de praticar corridas surgiu de uma experiência que teve no esporte. Ao se inscrever em uma maratona na categoria caminhada, percebeu que poderia ter bons resultados se fosse mais longe. Deu certo! A atleta conseguiu um tempo melhor comparado com uma vencedora da categoria juvenil na corrida. A partir dai o interesse virou realização. Seu maior percurso em uma corrida foi de 10 km, participou não para concorrer, mas para sentir-se satisfeita. “Todos têm que participar e fazer atividades físicas, então por que não uma corrida?”, pergunta. A corrida é um dos esportes mais completos e benéficos ao corpo e também ganha vantagem por ser mais acessível.

Ivone diz que precisa ter um complexo de vitaminas muito bom para competir, além disso, é preciso tomar muita água, batata doce e, principalmente, o ovo compõe seu cardápio do dia a dia, evitando ao máximo comer massas. Ela afirma também que recebe diversas dicas de alimentação de profissionais como a nutricionista Bárbara Fernandes e, também, do grupo de corrida Kelly Durães.

Sobre a corrida “Elas de Rosa”, a bibliotecária diz que foi tudo muito organizado e não tem nada a reclamar. Ivone diz que eventos como estes devem ser realizados e apoiados com freqência na cidade. “Recebi ótimas instruções dos profissionais do curso de Nutrição no estande da Fasi e Funorte. Eles mostraram os alimentos ruins e os mais adequados a saúde, enfatizando a importância das frutas e da água”, afirma.

Um dos problemas que ela acredita que deve ser tratado com mais atenção na sociedade é o sedentarismo e o comodismo que pode atingir pessoas de todas as idades, na mesma proporção. “A prática de exercício depende do indivíduo, da força de vontade. Se uma pessoa opta pelo comodismo, não importa se é jovem ou não, irá afetar sua saúde de forma negativa”, conclui Ivone.

Marcus Braz

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *