O I Programa de Aprendizagem da rede Soebras teve sua primeira turma encerrada na última sexta-feira, 19 de agosto. O projeto, segundo a analista de RH, Cyntia Sobrinho, deu-se a partir do momento em que a regional norte da rede Soebras precisava contratar aprendizes. A partir disso, firmou-se um convênio com a Associação Mantenedora da Guarda Mirim, que ministra o curso de aprendizagem aos jovens. “Foram contratados 28 Jovens Aprendizes, que ficaram na instituição por 16 meses, desempenhando várias atividades relativas ao cargo de Assistente Administrativo”, explica a analista.

O objetivo desse projeto vai muito além de cumprir a legislação, como diz Cyntia. “Desde o início dos contratos, foi proposto aos setores que receberiam os jovens que contribuíssem para a sua formação profissional e humana. Sendo assim, em todas as unidades em que esses jovens estiveram, eles contribuíram com sua disposição para o trabalho e para o aprendizado. Eles nos ensinaram muito com sua postura discreta, disciplinada e respeitosa. Houve uma troca de aprendizagem, na verdade”, evidencia.

Neste último dia do projeto, a instituição organizou visita as unidades que compõem a rede Soebras em Montes Claros. Os aprendizes visitaram os campi: São Norberto, Indyu, Ímpar, São Luís, Fasi, Amazonas e JK.

Para a diretora do campus São Norberto, Cinara Fagundes, o papel desempenhado pelos acadêmicos foram muito importantes para a instituição. “Vocês são profissionais, muito bem qualificados. Estamos de portas abertas para lhes receber seja como estudante ou como profissional em um futuro bem próximo”.

O diretor administrativo do campus JK, Ivonei Trezena, elogiou o trabalho desenvolvido pela instituição através do RH e enfatizou a relevância dos aprendizes para a Funorte. “Hoje não deve ser um momento de tristeza, e, sim, de celebração. Vocês, com certeza, estão saindo da instituição com uma bagagem muito maior do que entraram. Que Deus abençoe cada um de vocês e também a sua família”, diz.

Para Luiz Felipe Azevedo, 16 anos, que ficou na ASCOM, este foi um período de aprendizagem única. “Vou lembrar sempre com um sorriso no rosto. Nunca esquecerei os momentos que passei tampouco a felicidade que me traziam todas as manhãs”, conta o aprendiz que ainda fala: “neste período de conhecimento, pude absorver experiências únicas, que serão de grande utilidade em qualquer lugar em que estarei no futuro”.

Janne Letícia Soares, 18 anos, trabalhou no colégio Ímpar. Ela conta que neste período aprendeu inúmeras coisas. “Com a experiência desse período, busco querer me qualificar cada vez mais para o mercado de trabalho. O fato de trabalhar com crianças me despertou a vontade de atuar nesta área também”, afirma.

Segundo Natália Mendes Rodrigues, 17 anos, que prestou atividades no campus São Norberto, este foi um período maravilhoso, no qual aprendeu muito sobre o mercado de trabalho e na área de comunicação.

Para Luiz Fernando Nunes, 19 anos, que ficou no Centro Administrativo, o período foi de grande proveito. O aprendiz, que já é acadêmico do 3° período do curso de Enfermagem da FASI ressalta que, além de questões sobre mercado de trabalho, aprendeu sobre valores morais e éticos. “Agradeço à Soebras pela oportunidade e espero fazer parte dos colaboradores dessa grande rede educacional”, deseja Luiz.

De acordo com Chyntia Sobrinho, agora eles seguirão rumo a novas oportunidades. “A Soebras os conduziu em sua primeira experiência profissional e estará de portas abertas para que eles voltem como estudantes ou para integrar o quadro de colaboradores no futuro”, finaliza.

 

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *