Para finalizar o curso, profissionais do curso de Odontologia foram convidados para serem avaliadores na banca final da 15º edição da Mostra de estágio supervisionado. O evento é um momento em que são expostos os trabalhos que os acadêmicos realizaram durante o estágio.

Supervisor da turma B, o Docente Carlos Quintão ressalta o que esse momento significa. “Eles colocam em prática o exercício da profissão que escolheram, prestam atendimentos individuais sem a presença do professor, é o momento de ter maturidade pessoal e profissional. Além do compromisso com a comunidade e com o trabalho, é um momento muito rico na formação do acadêmico”, ressalta o supervisor de estágio.

Segundo Carlos Quintão essa mostra vem como comemoração de tudo que aconteceu, é um momento de reflexão e, principalmente, os acadêmicos mostrarem tudo o que eles aprenderam ao longo do curso.

De acordo com o supervisor, esse estágio foi realizado nas equipes de Saúde da Família voltado para a comunidade nos municípios de Montes Claros e adjacências, com duração de 280 horas de prática fora da instituição. Além de atendimentos clínicos, preventivas, promocionais, grupos de educação e saúde e visitas domiciliares.

Para a dentista Fabíola Oliveira que foi uma das avaliadoras, o estágio é o trabalho para reforçar o vínculo ensino, serviço e comunidade. Ela afirma que o estágio foi muito produtivo, mesmo com as barreiras eles conseguiram superar, e desenvolveram o trabalho que foi proposto .“Para a faculdade isso é muito gratificante porque os professores têm a oportunidade de ver que a semente plantada ao longo do curso já está gerando frutos”, diz a dentista Fabíola Oliveira.

As acadêmicas Kessy Emanuele e Jennifer Moreira compartilham da experiência, e relatam o quanto foi importante.

A vivencia na saúde pública é bem diferente da nossa realidade na faculdade, aqui na faculdade nós usamos os nossos materiais, enfim. Na saúde pública temos que fazer funcionar com o que tem”, diz a acadêmica Kessy Emanule.

Fomos muito bem recebidos pela população. “Até mesmo porque comunidade sempre espera um acolhimento por parte da saúde pública e foi isso o que fizemos no estágio, e é que vamos levar para vida profissional”, diz a acadêmica Jennifer Moreira.

Gabriele Santos

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *