Acadêmicos dos cursos de Direito, Fisioterapia, Gastronomia, Jornalismo, Medicina Veterinária, Psicologia Fasi e Funorte, Biomedicina Fasi, Educação Física Bacharelado, Enfermagem Fasi e Funorte, Estética e Cosmética, Farmácia Fasi e Funorte, Fonoaudiologia, Medicina, Nutrição Fasi, Odontologia e Serviço Social participaram de Simulado do Exame Nacional de Desempenho de Estudantes –ENADE.

O teste FGE é uma das ferramentas ilimitadas que tem intuito de preparar os acadêmicos que irão fazer a prova do ENADE. O teste funciona como uma reserva de base para construir uma avaliação do nível de cada aluno no Exame.

Segundo a diretora acadêmica da Funorte, Thalita Pimentel, o teste é uma ferramenta de aproximação entre o estudante e a prova efetiva do ENADE. “Trabalhamos com mesmo padrão de prova, formatação semelhante ao ENADE, tempo de prova, enfim, no aspecto físico, tentamos fazer com que os alunos se familiarizem com a avaliação – o que, aliás, é válido salientar – já é também trabalhado nas verificações de aprendizagem regular em sala de aula (provas). Além disso, o teste traz questões contextualizadas e atualizadas, de cada conteúdo previsto no exame oficial, baseada nos estudos feitos pela coordenação de curso e professores, de modo que o estudante possa ter maiores chances de fazer agora, um exame com possibilidade de trazer questões de temas semelhantes no exame oficial”, destacou a diretora.

Ela explica, ainda, a importância da avaliação do ENADE para a instituição. “O ENADE é um dos indicadores de qualidade do MEC, que tem grande importância para a instituição, tanto do ponto de vista da visibilidade no mercado – porque a nota do exame é pública -, como da composição  de outro indicador, o CPC – Conceito Preliminar de Curso, que é utilizado pelo MEC como critério para participação institucional em programas de políticas públicas. Embora esses aspectos sejam altamente importantes, a qualidade do serviço prestado ao nosso estudante, a qualidade da aquisição de conhecimentos adquiridos por eles, os resultados apresentados por nossa comunidade acadêmica diante de um exame de alta performance aplicado pelo Ministério da Educação, são para a instituição, os aspectos mais importantes do ENADE. Queremos oferecer a melhor formação ao nosso estudante, e o ENADE é um dos canais que nos permitem conhecer bem as aspectos que devemos melhorar”, frisou.

O coordenador do NAQUE Funorte Paulo de Tarso Ramos ressalta sobre o objetivo do simulado. “O intuito do teste de Formação Geral e Específica (FGE) é verificar como está a preparação das turmas enadeanas para a realização futura do ENADE. Através dos resultados do teste, pode-se avaliar as principais deficiências dos alunos e dar ênfase no seu aperfeiçoamento, seja reforçando a formação geral, a parte específica ou ambas as partes”, destacou Ramos.

Uma das coordenadoras do curso de Educação Física Bacharelado Marcela Pamponet frisou sobre a importância de acompanhar o desempenho dos acadêmicos. “É importante fazer uma avaliação para os acadêmicos terem um feedback e, consequentemente, criarem estratégias de estudo dos conteúdos que tiverem dificuldade”, finalizou Marcela.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *