Acadêmicos e docente da Funorte tiveram artigo publicado em revista internacional. O trabalho, titulado “Substâncias nocivas ao parasito Trypanossoma cruzi”, foi desenvolvido pela professora orientadora e pós-doutora Janini Tatiane Lima Souza Maia e estudantes do curso de Engenharia Biomédica, Jhony Guilherme Carvalho Borges e Jonnatha Gustavo Carvalho Borges.

Segundo a orientadora, “o objetivo do nosso trabalho foi identificar virtualmente substâncias nocivas ao parasita e seu comportamento em seres vertebrados, por meio da interação de dados, com auxílio de ferramentas computacionais. Tal interesse foi gerado a partir do fato de que os parasitas possuem mecanismos que podem auxiliar a evitar as ações imunológicas do hospedeiro, infiltrando e infeccionando por muito tempo, e que quando descobertos a doença já está no período crítico. O Trypanossoma cruzi, agente etiológico da doença de Chagas, como mecanismos de defesa assume várias formas, dependendo do seu habitat. Assim, seria possível que uma dessas formas poderia estar sujeita à ação de substâncias que contribuiriam com a erradicação ou atenuação da doença”, destacou a docente.

Janini explica, ainda, as vantagens do estudo para o diagnóstico de doenças do tipo. “É possível observar no meio cientifico a utilização de diferentes métodos que contribuam com o diagnóstico de doenças como esta. Dentre elas a bioinformática desponta, oferecendo ferramentas computacionais relacionadas a problemas biológicos, incluindo aplicações que promovam a saúde humana, e contribuindo para planejamento de novos fármacos. A partir de dados científicos que relacionavam possíveis sustâncias nocivas ao parasita T.cruzi, foi realizada uma busca de interações entre metais e seu efeito sobre o parasita, e a partir disso, se existia relação dessas substâncias com o organismo humano, utilizando-se programas como String, Stitch e Cytoscape. Este estudo abre portas para mais pesquisa acerca do comportamento in vivo em humanos, para a possibilidade e viabilidade da formulação de novos fármacos, contribuindo para a saúde dos portadores de doenças de Chagas”, frisou a orientadora.

O artigo foi publicado na IJIET – International Journal of Innovations in Engineering & Technology, revista acadêmica on-line, de livre acesso, com fator de impacto 0,672 na área interdisciplinar. A publicação é bimestral com foco em teorias, métodos e aplicações em engenharia e áreas relevantes. É uma revista científica internacional que visa contribuir com a formação e com a continuidade da pesquisa científica na área de Engenharia e Tecnologia.

Janini destaca o que esta conquista representa para ela. “Sempre fui encantada e propagadora persistente da importância da pesquisa em todos os setores da sociedade. Então, minha carreira acadêmica e profissional me conduziram a esta relação intrínseca, culminando com a minha participação na consolidação da pesquisa em nossa instituição. Fico feliz em contribuir com esse processo como professora orientadora, nas mais diversas linhas de pesquisa da Funorte, participando como membro ativo do Centro de Pesquisa. É necessário sempre esclarecer que não existe progresso se não existir a pesquisa, e isso deve ser propagado todos os dias em sala de aula, e confirmado através das publicações em revistas de vinculação nacional e internacional. Tal atitude promoverá nos acadêmicos um interesse e um reconhecimento da importância do pesquisar, visto que perceberão que a instituição na qual fazem parte contribui de forma efetiva, através das publicações geradas nos trabalhos desenvolvidos aqui”, frisou.

A coordenadora do Centro de Pesquisa das Engenharias Integradas, Adriana Alberico, também destacou a importância da publicação.

Adriana Alberico “É extremamente importante a submissão e publicação de trabalhos orientados pelos professores orientadores. Esta ação beneficia a todos, ou seja, currículo do professor, os acadêmicos e a nossa IES. Para atingirmos as metas da nossa IES temos que melhorar os percentuais de publicação e evidência científica de nossas atividades frente ao MEC, seguindo um caminho sólido rumo a nos tornarmos um centro universitário”, ponderou a coordenadora.

Os acadêmicos Jhony e Jonnatha frisaram que, além de ser importante para a carreira profissional, o trabalho teve destaque na vida pessoal deles. “O tema do nosso Trabalho de Conclusão de Curso  foi um presente para nosso pai, que vem se tratando desde 2013, buscando alternativas para combater essa doença. Daí sorte a nossa que o destino nos deu a oportunidade de juntar o que gostamos (software + biologia) para a pesquisa. Tivemos dois grandes mentores, os professores Fabrício Moreira Monteiro e Janini Tatiane Lima Souza Maia, nos ajudando em todos os detalhes e, graças ao apoio dos nossos pais, tudo deu certo”, finalizaram os estudantes.

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *