Acadêmicos do 4º período do curso de Gastronomia realizaram, na última quinta-feira (10), aula relacionada à cozinha mineira. Dentre a programação da disciplina, que trabalha a cozinha brasileira e possibilita que os alunos aprendam um pouco sobre a culinária de cada região, o professor dá maior destaque a cozinha regional. Dessa forma, são realizadas três aulas: a primeira, em que o docente propõe um prato; a segunda, em que são preparadas quitandas e quitutes; e a última, com destaque a culinária norte mineira.

Todos os pratos são montados pelos alunos e, esta, é uma maneira deles exercerem a prática da profissão. Segundo o professor e coordenador do curso, Jonas Cotta Sacchetto, a prática orienta o acadêmico para que saiam preparados para o mercado de trabalho. “A carreira de gastrólogo ou gastrônomo está muito relacionada à figura de chefe de cozinha, que é o objetivo da maioria das pessoas que ingressam no curso. Esta não é a única atuação, mas é uma das mais almejadas e, para consolidação desta carreira, é muito importante a vivência prática das técnicas básicas, passando por todos os expoentes da cozinha brasileira. Assim, a aplicação do conhecimento teórico é fundamental para desenvolver as habilidades do aluno”, frisou o docente.

A acadêmica, Fabiana Coelho, falou da importância de desenvolver as habilidades durante as aulas. “A prática na gastronomia é onde todo o conhecimento teórico  é posto em jogo.  Através dos livros e da sala de aula é possível conhecer técnicas e culturas e vislumbrar texturas e sabores, mas quando adentramos na cozinha temos um encontro com o sabor, através de nossas mãos e paladar juntamos cheiros, gostos e texturas. A gastronomia sem prática é a mesma coisa de olhar uma receita e nunca prová-lá”, finalizou a estudante.

Greiciely Rodrigues

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *