O Núcleo de Orientação Psicopedagógica (NOPP) realizou, nesta quarta-feira, (09), “Projeto Potencialização da Aprendizagem” com acadêmicos do 1º período do curso de Medicina Funorte. O objetivo foi discutir, de forma dinâmica, sobre a preparação e dificuldades dos estudantes nesta etapa inicial da graduação.

Para a psicóloga e pedagoga, Brunella Abreu, responsável por orientar estudantes do curso de Medicina, a Funorte busca participar da adaptação dos alunos. “A instituição busca, por meio deste projeto, apoiar, acolher e orientar o estudante no processo de aprendizagem. Proporcionando ao aluno conhecimento de técnicas de estudo, visando estimulá-lo a identificar os instrumentos para utilizar ao longo do processo”, frisou.

Ela ressalta ainda sobre a importância do NOPP durante este processo de adaptação dos acadêmicos. “O ensino superior traz ao estudante um novo espaço de vivência psicossocial. Esse indivíduo, que já possui uma história pessoal e formas particulares de reagir e de experimentar, depara-se e passa a se relacionar de maneira cada vez mais ampla com o ambiente social. Esse novo processo de conhecimento e de identificações poderá ser vivido de forma construtiva ou conflitiva, o que exigirá mudanças que, talvez, resultem em crises, as quais, por sua vez, implicarão em uma série de reformulações cognitivas e comportamentais. É justamente neste momento que se faz oportuna a intervenção psicopedagógica a fim de facilitar tal processo, ampliando a percepção e a possibilidade de adaptação do indivíduo a essa nova etapa. Com atendimentos individuais e em grupos a proposta é contribuir para o desenvolvimento e adaptação acadêmica, facilitando a integração ao contexto institucional, acompanhando e identificando problemas no processo de ensino-aprendizagem, destacou a psicopedagoga.

Para a aluna, Mariana Barbosa Zica, a orientação disponibilizada pela faculdade representa um alicerce para a sua formação acadêmica e profissional. “Como acadêmicos, criamos expectativas e frustrações que, às vezes, são inevitáveis. Além disso, passamos por um período de adaptação e constante amadurecimento durante todo o período na faculdade. Temos que aprender a ter mais responsabilidade, saber dividir nossos momentos, respeitar nossos limites e, essa ajuda do NOPP, é muito importante, pois lidaremos com profissionais aptos a nos direcionaram com horários, posturas e até com a convivência em equipe”, concluiu a estudante.

Greiciely Rodrigues

 

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *