A terapia manual é a área da fisioterapia que contempla o uso de um conjunto de técnicas manuais em benefício do paciente. Segundo Christiane Athaide, supervisora de estágio, a terapia possibilita uma visão global do organismo e utiliza-se de recursos diagnósticos e terapêuticos em estruturas que a fisioterapia convencional não atua, como, por exemplo, mobilizações articulares acessórias, manipulação visceral, miofacial, craniana e neural, todas utilizando técnicas especificas e manuais.

Para a supervisora, o profissional vai adquirindo uma sensibilidade maior no decorrer da prática clínica, tornando-se apto a aperfeiçoar seus tratamentos em técnicas mais avançadas.

“Utilizamos todas as técnicas manuais que podem melhorar as alterações musculares do paciente, redução de dor, mobilização articular”, explica Christiane Athaide, supervisora de estágio.

De acordo com Christiane, a clínica escola ainda atende pacientes com problemas posturais, como escolioses, dores na coluna, hérnia de disco, dentre outros. Os atendimentos são executados por acadêmicos acompanhados de seu supervisor de estágio.

“Temos a teoria e a prática no 9º período do curso. É a possibilidade de poder lidar com as problemáticas reais dos pacientes, quando conciliado a teoria e a prática podemos desenvolver resultados mais positivos e até mais satisfatório para os pacientes”, diz Jessica Silva Neves, acadêmica de Fisioterapia.

Além de ser considerada uma formação indispensável por quem a utiliza, a Terapia Manual pode proporcionar menos estresse e melhor qualidade de vida ao profissional e isto é fruto da valorização profissional.

Gabriele Santos

 

Enviar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *